Matilde e Aladino

@ Judo Magazine | 1 julho 2020 | BILHETE Postal | A voz dos mais jovens no judo | Postais | Matilde Oliveira da Marinha Grande |

Notas de uma Matilde marinhense que em tempos de COVID-19, com os seus 14 anos, insiste em refletir sobre a situação que estamos a viver enquanto que há gente graúda que anda distraída.

Nas palavras universais de Jacques Brel, Mathilde regressou é para uma explosão de emoções que o cantor belga nos convida numa das suas canções mais vibrantes e empolgantes. “Ma mère voici le temps venu D’aller prier pour mon salut Mathilde est revenue Bougnat tu peux garder ton vin Ce soir je boirai mon chagrin Mathilde est revenue”. Aqui, na Judo Magazine, a nossa Matilde não faz por menos, mete-nos a lâmpada de Aladino nas mãos e desafia-nos para as emoções do futuro descinhecido. Ai Matilde! Que lata e que coragem.

“Exploro uma opção, que me parece óbvia … e se tivessem a oportunidade de esfregar a lâmpada do Aladino e pedir um, e apenas um só desejo para o futuro?

Sim, o vosso futuro e o das próximas gerações.

Pediriam saúde? Dinheiro? Trabalho? Um mundo menos poluído?

Ou será que, eventualmente, poderiam simplesmente pedir que uma pandemia como esta nunca mais se repita?

Somos seres sociais

Muitos de nós estão em casa há meses e acredito que não tem sido tarefa fácil. Ninguém está preparado, nem física, nem psicologicamente, para ficar confinado entre 4 paredes, durante tanto tempo. Somos seres sociais e precisamos de conviver, de estar com os amigos. Precisamos de ar, de caminhar, de nos exercitar, e dentro de casa não temos as condições favoráveis para estas tarefas.

Alternativas

Pratico judo há um ano e meio e uma das primeiras lições que aprendi, foi a necessidade de arranjar alternativas, pensar, criar, pôr em prática, improvisar e inovar, algo que não temos. Neste período de distanciamento social, o meu clube, Judo Clube da Marinha Grande tem dinamizado imensas atividades, treinos e até desafios, mantendo-nos ocupados, para que, de formas diferentes das que estávamos habituados, continuássemos a nossa prática desportiva e a interação entre judocas e as suas famílias.

Matilde Oliveira | Judoca do Judo Clube da Marinha Grande | 14 anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *