@ Judo Magazine | 9 julho 2020 | Com Sandra Godinho, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Judo

Depois de suspenso por razões relacionadas com a pandemia de COVID-19 o processo eleitoral na Federação Portuguesa de Judo vai ter, a 11 de julho, um dos seus momentos mais relevantes com a realização da Assembleia Geral Eleitoral na qual vão ser eleitos os delegados à Assembleia Geral.

Sandra Godinho, Presidente da Mesa da Assembleia Geral, confirmou à Judo Magazine que as diversas fases do calendário estão a decorrer com normalidade e que o processo irá até ao fim num estado de espírito de tranquilidade e de respeito pelas regras instituídas na Federação.

Retoma segura

Isto depois de no mês de abril a Direção da FPJ ter justificado à Associação de Judo do Distrito do Algarve a retoma do processo eleitoral invocando que as condições de segurança sanitária estariam reunidas em julho de forma a que as atividades calendarizadas pudessem decorrer com toda a normalidade.

O Presidente Jorge Fernandes, que optou por não utilizar o adiamento tolerado no artigo nº 4 do Decreto-Lei nº 18-A/2020 de 23 de Abril da eleição dos Órgãos Sociais das federações desportivas, não deixou de mencionar na clarificação prestada à associação algarvia que a Direção da FPJ uma vez auscultada a Sra. Presidente da Mesa da Assembleia Geral e em articulação com a Tutela estará sempre em condições de “arrepiar caminho” e tornar a suspender o processo eleitoral.

Cinco categorias de votantes

Desta forma no dia 11 de Julho teremos a presença, nas 17 Mesas de Voto instaladas em 3 ilhas dos Açores, 1 na Madeira e 14 sedes de associações distritais no continente, dos protagonistas centrais deste ato eleitoral, a saber, os praticantes, os árbitros, os treinadores, os clubes e o Alto Rendimento.

Sandra Godinho adiantou-nos que a expetativa é que o processo que está a decorrer nos termos estabelecidos pelos Estatutos e pelo Regulamento Eleitoral venha a ficar concluído, de forma segura, antes do final do ano. Entretanto, a partir da Madeira, vai acompanhando de perto todos os movimentos e ações em articulação com os seus colegas dos restantes órgãos sociais. Para finalizar, Sandra recorreu a um slogan muito utilizado neste período de pandemia “Vai tudo correr bem!”.

© foto cedida por Sandra Godinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *