Gerir o luminoso dentro de nós

@ Judo Magazine | DOSSIÊ Novos Territórios do Judo | Rui Coelho – Ginástica Natural | TREINO

Demos início ao nosso DOSSIÊ Novos Territórios do Judo com um texto do Miguel Galhardas da FPJ que titulámos Os territórios da suavidade e encerramos com este Gerir o luminoso dentro de nós contributo do Rui Coelho, que nos apresenta a partir de Madrid a relação da Ginástica Natural com o judo. O convite do Rui vai para além de uma visão meramente desportiva e remete-nos para um glossário que enriquece de forma substancial a “suavidade” inicialmente mencionada. Harmonia, fluidez, equilíbrio, conexão, combinação, emoções, autoconhecimento, meditação constituem, no seu conjunto, uma panóplia de referências para um percurso de articulação do judo com a Ginástica Natural, que vale a pena ler e acompanhar numa perspetiva de enriquecimento da modalidade.

FLOW E CONSCIÊNCIA CORPORAL

Rui Coelho | Licenciado en educação física e ciências do desporto pela Faculdade motricidade humana (UTL-FMH).

A prática da Ginástica Natural implica sempre bastante movimento e é através do estimulo da consciência corporal aliado a uma harmonia respiratória que se pode alcançar um estado de flow, que é o objetivo final de qualquer prática: o corpo move-se pelo espaço de maneira fluída, com eficácia energética e uma harmonia que levam a que a pessoa se sinta leve mas ao mesmo tempo poderosa. De facto, este estado de  flow é algo que os nossos atletas procuram nas suas rotinas diárias: alcançar um equilíbrio entre o corpo, a mente e o espírito de modo a que os movimentos sejam fluidos, soltos, e que se reproduzam de maneira natural e  espontânea.

Movimentos conectados

É por isso que a Ginástica Natural tem tanto sucesso junto dos atletas, em especial dos lutadores: os movimentos nunca são feitos de maneira isolada; antes pelo contrário, estão sempre conectados, quer sejam movimentos de solo ou sequências de pé. A boa qualidade do movimento assume uma importância fulcral, já que é através de um movimento fluido e bem executado que se consegue uma prática mais eficaz e harmoniosa. Tal como quando estamos a praticar judo: por exemplo, combina-se as técnicas de projecção com as esquivas, que por sua vez se conecta com uma transição para o chão e etc.

Ceder para vencer

Desta maneira, esta constante alternância de movimento suave e conexão de técnicas corresponde exatamente à prática de qualquer desporto marcial, levando-nos a um dos princípios de Jigoro Kano “ceder para vencer”. De facto, no seu livro Mind over muscle o grande Mestre leva-nos ao termo seiryoku zenyo ou máxima eficiência; independentemente do objetivo, o praticante deve colocar a sua mente e a sua energia física de maneira a executar a tarefa da maneira mais eficaz possível.

Sentir o corpo

A consciência corporal, associada à observação do estado interno e do fluxo dos pensamentos é parte indispensável da Ginástica Natural. O “sentir” o corpo , escutar o ritmo cardíaco ou a respiração e conseguir manter a atenção no momento presente é algo que qualquer praticante de GN aprende desde o 1º dia e é de extrema importância para poder evoluir.

A RESPIRAÇÃO

Na Ginástica Natural o controle da respiração é a base de qualquer classe. Respirar de maneira eficaz, poupando energia e recuperando mais rapidamente é algo que leva tempo a atingir e são necessárias muitas horas de prática.

A maneira como respiramos e como ela pode afectar o nosso corpo, não só fisicamente mas também a nível das emoções é algo que me interessou quando ainda competia .

Técnicas de respiração

O controle do ritmo da respiração origina um controle não só fisico mas também mental. Ao potencializar os pulmões e trabalhar o sistema respiratório, fortalece-se o sistema circulatório, sanguíneo e linfático. Através das inúmeras técnicas de respiração é possível melhorar a capacidade pulmonar, activando o sistema nervoso parasimpático que influencia por exemplo a digestão ou o ritmo cardíaco .

Respiração e emoções

 A prática das técnicas respiratórias ajuda o atleta a ampliar a percepção da consciência, actuando directamente a nível das emoções. O controle da respiração está directamente associado ao controle da ansiedade, do stress e até do medo, sentimentos estes que são tão comuns quando chega à hora de qualquer lutador entrar para combater.  Desenvolve a concentração, a capacidade de manter-se focado em momentos stressantes ou emocionalmente extenuantes e acima de tudo, manter o focus para o “momento”.

Nível de concentração ideal

Ao longo destes anos tenho vindo a observar os beneficios de uma respiração consciente em todo o processo treino dos atletas, não só a nível fisiológico mas também a nível do controle das emocões e auto-conhecimento. Saber utilizar a respiração correctamente, poder relaxar e obter um nível de concentração ideal que leve a um estado de meditação e a alcançar uma paz interior, é o verdadeiro desafio para qualquer atleta.

QUARENTENA

A situação que vivemos actualmente obrigou as pessoas a reiventarem-se, a adaptarem-se a um novo cenário e enfrentarem um novo paradigma. Os treinadores de Judo não foram excepção e cada um tentou adaptar-se  da melhor maneira possível, com treinos à distância, via on-line numa primeira fase da pandemia e, numa segunda fase, com treinos ao ar livre  e mantendo a distância social.

Gerir a incerteza

No meu caso em especial, foi fácil adaptar a prática da Ginástica Natural, dado que é uma actividade que necessita um espaço reduzido para praticar e pode-se desfrutar de uma boa classe sem grandes equipamentos ou material. Esta condição foi fundamental para os atletas já que se encontravam em casa confinados, muitos deles sem os habituais materiais para poder treinar convenientemente. Para estes atletas, a sala da casa ou o pequeno espaço ao lado da cama transformaram-se nos seus dojos. Foi uma verdadeira maratona de treinos, várias vezes ao dia, com objetivos bem estabelecidos mas com a incerteza do futuro a pairar na cabeça de toda a gente. E toda a gente sabe que esta incerteza, quando mal gerida, é capaz de derrubar resilientes lutadores.

Este enorme desafio obrigou-nos a ser ainda mais exigentes, métodicos e disciplinados. A Ginástica Natural conectou-se com o Judo de forma perfeita: as sequências inspiradas nos principais movimentos das técnicas de Judo, tornam-se fáceis e acessíveis para qualquer judoca seguir, sentindo que estao inclusivé a trabalhar o padrão motor para mais tarde poder executar as técnicas com mais facilidade.

ACEITA O DESAFIO ?

O treino da GN tem como principal beneficio uma melhor qualidade de vida, tónus muscular, perda de peso se for esse o objetivo e melhor desempenho nas distintas actividades do dia-a-dia. É uma prática completa que conecta o corpo e a mente e qualquer pessoa pode praticar, independemente da condição física em que se encontra e do objetivo a que se proponha.

Deixo aqui o desafio a todas as pessoas, e em especial aos nossos judokas!

A Paz Guerreira consiste, em primeiro lugar, no domínio sobre si mesmo, que nada mais é do que, nas situações de maior tensão, manter a calma tanto dentro quanto fora e um estado em que a consciência não se afaste da união com o que há de mais luminoso dentro de nós. (…) Em segundo lugar, da acção consciente, que é a substituição dos reflexos e reacções instintivas por uma iniciativa inteligente. E, por último, conquistar, sem produzir reacção no adversário, anulando-o sem luta e sem violência

In Paz Guerreira, Talal Husseini

© fotos cedidas por Rui Coelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *