JM | 31.08.2020 | As palavras atingem diretamente os corações e provocam sobressaltos inesperados. Ouvir o que se quer ouvir há tanto tempo é alegria e felicidade sem limites. Os judocas do mundo inteiro registam a declaração da Federação Internacional de Judo sobre o regresso do Circuito Mundial como um sinal de esperança. Todos percebem que se Budapeste vai avançar e que se o Grande Slam de Tóquio já está agendado para dezembro, então o regresso à normalidade está em curso. Claro, uma espécie de prudência oculta sussurra aos ouvidos discretamente, nada de euforia desmedida!

A FIJ adiantou as informações sobre o Circuito Mundial de Judo no seu site e aproveitou para dar a palavra ao Presidente Marius Vizer para fundamentar as opções e as perspetivas desenhadas para os próximos meses.

Circuito Mundial

“É com grande satisfação que a Federação Internacional de Judo vem anunciar o regresso iminente do Circuito Mundial de Judo. A partir do outono, vamos reintroduzir três de nossos eventos de alto nível, em grande estilo, com o lançamento do Grand Slam de Budapeste.

O Grand Slam de Budapeste vai ter lugar no final de outubro e será seguido pelo Grand Slam de Tóquio em dezembro. O World Judo Masters será realizado no início de 2021 em Doha, no Catar.

Qualificações para Tóquio


Os três eventos têm por objetivo proporcionar a conquista de pontos de qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021. As uniões continentais também estão a planear a organização de vários eventos continentais antes do final do ano.
A saúde de nossa família de judo é de extrema importância e vamos garantir que todos os aspetos relacionados com a saúde a nível local e global serão tidas em consideração no planeamento de cada evento. Mais detalhes serão fornecidos nas próximas semanas.

Respeitar o protocolo


A Federação Internacional de Judo já publicou o seu protocolo de reinício das competições e as indicações nele inscritas constituem as condições obrigatórias na organização de provas nas novas circunstâncias pandémicas. Ao mesmo tempo, acompanharemos de perto a situação mundial e reservamo-nos o direito de alterar o cronograma e os critérios de qualificação, colocando o interesse dos atletas como prioridade fundamental.
O Presidente da IJF, Sr. Marius Vizer, declarou: “Chegou a hora de anunciar como iremos, passo a passo, reiniciar nossas atividades. Sabemos que a situação é diferente no mundo, mas há territórios que estão prontos para organizar eventos desportivos. A Hungria está pronta para receber o Grand Slam no final de outubro, com todas as medidas de saúde e proteção necessárias em vigor. Todos os países serão bem vindos e poderão participar. Estamos formando uma equipa dedicada que ficará encarregada dos próximos eventos e ajudará a garantir a segurança de todos os nossos participantes. As mesmas condições também serão aplicadas no Japão, para o Tokyo Grand Slam. ”

Judo em Tóquio 2021

Depois de tantos meses de dificuldades e confinamento, o mundo finalmente abre suas portas para um novo futuro e o desporto é uma das formas mais bonitas de dar o pontapé inicial neste novo período. Os atletas profissionais precisam competir, enfrentar novos desafios, cristalizar meses de treino e prepararem-se da melhor forma possível para o desafio supremo: os Jogos Olímpicos de Tóquio. O judo é um dos desportos mais populares, não apenas no Japão, mas nos Jogos em geral e o fato de o grande evento olímpico acontecer no berço do nossa modalidade faz do Tokyo 2021 um objetivo verdadeiramente especial para todos os judocas .Este ano, todos nós passamos por algum tipo de desafio e nos fortalecemos juntos. Agora chegou a hora de nascer de novo, de preparar o tatami, colocar o judogi, saudar e competir. Então prepare-se, porque o judo está de volta e a hora da competição está a chegar. A contagem decrescente está a começar”.

Fonte site da FIJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *