AGENDA | Kime no kata mantém o sabor e a mística do combate real

JUDO MAGAZINE | 9 de novembro 2020 | Agenda | Estágio em TOMAR da ADJS | Manuel Francisquinho

Para o praticante avançado do judo falar de katas é pensar a modalidade no seu estado mais puro. Na abordagem desta vertente mais tradicional são mobilizadas habilidades que remetem para a essência da prática e da técnica: a suavidade, a flexibilidade, a agilidade, o rigor, a concentração e outras que os instrutores deste nível sofisticado de desempenho esclarecem e promovem com mestria nas suas aulas e treinos.

Este vai ser o caso em Tomar, na Sociedade Filarmónica Gualdim Pais, já no próximo sábado dia 12 com o estágio que a Associação de Judo do Distrito de Santarém vai promover dando cumprimento ao seu calendário formativo e de desenvolvimento da modalidade no Distrito.

Manuel Francisquinho, um prestigiado 6º Dan que exerce funções pedagógicas na modalidade há muito tempo, orientará este estágio associativo com a duração de 6 horas.

O dinamizador da jornada levantou um pouco do véu do seu plano de organização da sessão e relatou-nos o seguinte:

Espírito Samurai

A KIME NO KATA, que representa um conjunto de formas de máxima concentração e decisão, faz parte de uma série de Katas desenvolvidas pelo Fundador SHIHAN JIGORO KANO logo após a fundação da KODOKAN, que é o Instituto do judo Japonês, por volta de 1888 “ adiantou Manuel Francisquinho em termos de introdução.
A KIME NO KATA  ficou estabelecida em 1906 nos termos nos quais ainda hoje é praticada. É uma kata que difere de outras tantas desenvolvidas na prática do judo por ser virada para auto-defesa. A kime no kata  mantém o sabor e a mística do combate real  conservando e interiorizando o espírito da época feudal (Samurais).” pormenorizou Francisquinho.

O princípio da manipulação do movimento corporal


E o orientador do estágio, que também é membro do Conselho Técnico e responsável de Katas da AJDSantarém, destacou as diferenças com outras katas “por apresentar a aplicação de técnicas de ataque e defesa mas também o princípio da manipulação do movimento corporal, com proximidade e à distância na posição sentada e de pé, sem armas e com armas  (TANTO) pequeno punhal e espada  japonesa  (Katana).”

A Associação de Judo do Distrito de Santarém e o seu instituto de formação desenvolvem esta ação formativa no sentido de manter e aperfeiçoar esta vertente do judo no seio Associativo que certamente, rica de conhecimentos e história, a kime no kata envolve as camadas quer de praticantes quer técnicos.  
No desenrolar da ação, com início às 09h30, está prevista a apresentação da Kata, a mostra de vídeos a explicação detalhada e o treino prático por parte dos formandos .

Fonte Associação de Judo do Distrito de Santarém, Fotos © Manuel Francisquinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *