ALMA JUDOCA | Carolina na linha da frente

ALMA JUDOCA | Carolina Costa

Já sabem, quando voltarem a ver Carolina no tatami, no momento em que ela avança o pé direito, estica a mão aberta para a mesa de prova e anuncia Mate, com o seu ar franzino, com a sua indumentária institucional vincada por emblemas, com a sua condição de árbitra de judo prestigiada, não se deixem enganar: ela traz outra Carolina dentro dela. Podem crer. Uma Carolina que vale a pena conhecer.

Aí está ela, num Hospital da Guiné-Bissau, com gente à sua volta cheia de interesse e de motivação para aprender. Carolina não está só. Com ela deslocaram-se para esta missão outro médico e dois enfermeiros. Durante 10 dias a tarefa vai consistir em apoiar 50 profissionais a lidar com maior competência com equipamentos essenciais no combate ao COVID-19. ou seja de forma mais precisa “complementar a capacitação técnica dos profissionais de saúde da Guiné relativamente ao doente crítico Covid19” como precisou a médica judoca e dirigente associativa da ADJ de Lisboa que clarificou “Eles tem aparelhos de ventilação para estas situações mas pouca experiência no seu uso. Viemos dar esse apoio” .

Nos terrenos da saúde

Então a pergunta inevitável impunha-se. Mas então quem é esta Carolina de bata branca que se move nos terrenos da saúde com a mesma agilidade como aquela com que se move no tatami?

Sou a primeira imunohemoterapeuta a fazer a especialidade de intensivos…não é comum. Em termos médicos tenho 2 especialidades: a primeira imunohemoterapia (medicina transfusional) e a segunda a medicina intensiva..e trabalho nos cuidados intensivos do Amadora Sintra. Estouna Guiné-Bissau pela sociedade portuguesa de cuidados intensivos (eu sou médica intensivista) no projecto de auxílio aos PALOP e Timor Leste….principalmente na formação ao doente critico covid” adiantou de forma rigorosa as suas competências e as condições nas quais se encontra naquele país africano.

Uma experiência com lições

E aqui está a vice presidente da comissão de arbitragem de Lisboa, a treinadora grau 1 que já orientou várias formações (componente anatomia e fisiologia e primeiros socorros) no âmbito dos cursos de treinadores e a mulher ativa que não hesitou em dar o seu testemunho na Iniciativa da Judo Magazine “A IG Veste o Judogi” em favor da igualdade de género também na modalidade.

“Estou a adorar a experiência. Dá-nos uma lição de humildade quando vemos o trabalho que aqui fazem com 1/3 das coisas que temos em portugal”, concluiu.

Quando Carolina anunciar Mate numa prova, olhem bem para o lugar do seu coração e sentirão que há ali um Hajime permanente para a solidariedade e o respeito pelos valores humanos.

Fonte: Fotos cedidas por Carolina Costa

2 thoughts on “ALMA JUDOCA | Carolina na linha da frente

  1. Sou amigo da Carolina com orgulho e paixão. É um ser humano de excelência. Uma mulher exemplar. Uma amiga, desportista, médica…MULHER!
    Um colibri cheio de beleza e encanto. Uma lutadora sllenciosa num Mundo cheio de ruídos. Esta é a Carolina. A amiga do coração. A Médica. A atleta. O ser humano! Fernando Neves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *