Djibrilo virtualmente qualificado para os Jogos e o Miguel Vieira está muito perto

JUDO PARALÍMPICO | Fernando Seabra


De 25 a 26 de maio Baku irá acolher o IBSA Judo Grand Prix e quatro atletas portugueses vão estar presentes. A presença do judo nacional nestas provas constitui um excelente sinal da aposta num judo inclusivo que valoriza globalmente a modalidade.

Recordemos que a IBSA, Federação Internacional de Desportos para Cegos, é responsável por uma ampla variedade de modalidades desportivas para atletas cegos ou amblíopes.
Na IBSA, acredita-se que o desporto é uma das melhores formas para promover a integração na sociedade das pessoas com deficiência visual. O desporto pode ajudar as pessoas a superar as suas deficiências, aumentando a sua auto-estima e a sua capacidade de superar as adversidades.

Atletas do Clube de Judo Total no último Campeonato Nacional de Seniores entre os quais Djibrilo lafá e Miguel Vieira (ambos à esq.)

Fernando Seabra

A Federação Portuguesa de judo divulgou a lista de atletas e a comitiva que se desloca a Baku e nós aproveitámos para conversar com Fernando Seabra, treinador do Clube de Judo Total que nos adiantou “a Federação Portuguesa de Judo teve a gentileza de me convidar para integrar a delegação lusa de judocas paralímpicos que irá participar no Grand Prix de Baku a partir do próximo dia 22 de maio. Esta prova será a penúltima a pontuar para os Jogos Paralímpicos de Tóquio.” salientou o treinador do clube da Ameixoeira.

Quanto a expetativas nesta participação particularmente exigente em termos de deslocação Fernando Seabra foi categórico “A nossa expetativa é muito grande relativamente ao desempenho dos dois atletas do “Judo Total” que nela irão participar: Djibrilo Iafá (-73kg) e Miguel Vieira (-66kg). Com efeito, e apesar de tudo estar ainda em aberto, o Djibrilo está neste momento virtualmente qualificado para os Jogos, na sua categoria de peso e o Miguel Vieira está muito perto dessa qualificação, o que significaria a segunda presença consecutiva do Miguel em Jogos Paralímpicos”.

CPP retirou apoio a Miguel Vieira

Sobre Miguel Vieira o nosso interlocutor fez questão de recordar que “o Miguel foi o único judoca português a participar, até à data, nos Jogos Paralímpicos, na modalidade de Judo (Rio2016). Seria ainda um extraordinário feito para o Miguel que tem cumprido grande parte deste percurso, com vista sua qualificação, apenas com o suporte da FPJ e do seu Clube, porquanto o CPP entendeu, em janeiro de 2019, que o Miguel já não reunia condições para integrar o Projeto de Esperanças e Talentos Paralímpicos nem usufruir dos respetivos apoios“.

E Seabra conclui com uma avaliação sobre o apoio ao judo paralímpico nos seguintes termos “Todavia, a FPJ e muito particularmente o seu Presidente, Jorge Fernandes, tem sido inexcedível no apoio que tem dado ao Judo Paralímpico sendo que, fruto desse esforço, poder-se-á eventualmente repetir, e quiçá duplicar, a presença do Judo Português nos Jogos Paralímpicos de Tóquio“.

Comitiva que estará em Baku convocada pela Federação Portuguesa de Judo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *