Anri, no pódio do mundo

BUDAPESTE 2021 | Campeonatos do Mundo de Judo Seniores

ANRI EGUTIDZE CONQUISTA MEDALHA DE BRONZE NOS MUDIAIS DE BUDAPESTE (-81KGS)

Quando atingimos os -81kg referir combates de gigantes passa a ter um sentido objetivo e não apenas simbólico. São atletas de transição, com grande poder físico, técnico e tático que se confrontam nesta categoria de peso que emerge como uma prova dentro da prova. Foram 120 competidores repartidos por 4 quadros de qualificação dos quais qualquer combate final poderia constituir a final da própria categoria de peso.

O destaque: a medalha de bronze de Anri Egutidze que ficará para a história porque ser bronze em -81kg não é bem igual a chegar ao pódio noutras categorias de peso. Nunca, mas nunca, se pode retirar o mérito de quem atinge os lugares cimeiros seja em que peso for, mas relativizar o grau de dificuldade e o nível de concorrência é uma obrigação de análise, não para desvalorizar seja quem for, mas antes para enaltecer quem realiza tal performance.

Valeu a pena a confiança mútua

O abraço de Anri a Pedro Soares, depois da vitória, foi mais que um agradecimento ao técnico da seleção nacional. Foi o mundo, foi Portugal inteiro que Anri abraçou. Porque a raiva transformou-se em alegria.

Recordemos que Anri conheceu um momento crítico na sua carreira desportiva quando foi desclassificado, numa prova internacional, por ter inadvertidamente transportado consigo, no judogi, um telemóvel. Uma situação inédita, mas muito dolorosa para o atleta que foi colocado numa situação de descrédito face à Federação. Anri, perante a adversidade prometeu ao Presidente Jorge Fernandes que iria compensar a situação conquistando títulos. Pediu para que ele tivesse confiança. Assim aconteceu. O Presidente confiou e Anri cumpriu com lágrimas nos olhos.

Foi um percurso quase sereno, inexplicavelmente tranquilo e seguro porque os combates, um após o outro, pareciam passado ainda no presente.

Do Montenegro ao Uzbequistão

O montenegrino Gardazevic foi derrotado com wazari no início do Golden Score, tendo na fase anterior colocado em risco Anri com uma técnica de ashi-waza, mas sem consequências. No combate seguinte o moldavo Zaborosciuc que foi opositor do atleta luso cedeu um wazari e não teve grande margem de manobra para sobrepor-se a Egutidze.

Na eliminatória seguinte, contra Ressel um atleta germânico com palmarés internacional, até aos 3mn de combate houve batalha de pegas e pouco mais, com Anri a controlar muito bem o esforço de Ressel para dominar esse controlo decisivo. Depois da segunda penalização, para ambos, por falta de competitividade aconteceu a projeção do português que foi contestada pelo germânico e objeto de análise pelos juízes exteriores ao tapete. Confirmado o ippon, Anri seguiu em frente para desespero de Ressel.

Contra Urquiza Solana tratou-se de um combate de nervos, com o espanhol a revelar dinamismo e inconformismo, colocando Anri várias vezes na defensiva. Mas decorrido quase um minuto do Golden Score Anri aplicou a receita de um maki-komi muito controlado e consistente e o ippon surgiu com toda a naturalidade, para surpresa do atleta do país vizinho.

Por fim, ainda na fase das eliminatórias, o gigante neerlandês De Witt teve muitas dificuldades em concretizar o seu judo de “estivador holandês”. Agressivo, combativo sem limites, De Wit acabou por marcar um wazari com o-uchi- gari e terminou no solo com uma técnica de estrangulamento com as pernas, reafirmando o elevado nível técnico em ne -waza desta atleta.

Do wazari anulado à conquista da medalha

Não tendo havido combate na repescagem com o atleta belga Sami Chouchi Anri acedeu á disputa da medalha de bronze contra Boltaboev do Uzbequistão um judoca com especial paixão pelas técnicas de Sambo autorizadas no judo. Antes do Golden Score foi atribuído um wazari ao atleta do país da Ásia Central, mas os juízes anularam a decisão do árbitro central. Foi mais uma vez, um minuto depois do Golden Score que surgiu a mesma técnica e a mesma forma de dar continuidade a um ataque inicial sem grandes consequências mas que, pela persistência e através de um controlo fortíssimo do adversário, permitiu a projeção que valeu um wazari decisivo.

Combate pela medalha de bronze

Fotos e video IJF

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *