1980, Moscovo

VÊM AÍ OS JOGOS | Moscovo 1980

JOSÉ BRANCO NÃO BOICOTOU O SEU SONHO

Os Jogos de Moscovo emergem, na história iniciada por Pierre de Coubertin em 1894 no Congresso Internacional realizado na Sorbonne em Paris, como o ano da morte anunciada do movimento olímpico em consequência do boicote realizado pelos Estados Unidos e outros 68 países em protesto pela invasão do Afeganistão pela então União Soviética. Fácil seria de prever que os Jogos agendados para 1984 em Los Angeles seriam objeto de uma retaliação por parte do bloco político-militar estruturado em torno da URSS.

Apesar do boicote, participaram 80 países e mais de 5000 atletas. Algumas nações que se associaram ao apelo do Presidente Carter permitiram participações reduzidas e houve mesmo quem tivesse estado presente debaixo da bandeira do Comité Olímpico Internacional.

Portugal esteve representado em Moscovo por uma pequena comitiva, como noticiou o Diário de Notícias “Na comitiva portuguesa presente nos Jogos Olímpicos de Moscovo, apenas onze atletas. As grandes esperanças olímpicas ficaram em território nacional, ainda que por mo tivos muito diferentes. Fernando Mamede, embora em pleno de forma, anunciou que ia aderir ao boi cote, pela causa afegã, pelo apelo de Sá Carneiro e por temer consequências se fosse. Já Carlos Lopes, mesmo que quisesse ir a Moscovo, não podia por estar lesionado. Na natação, em que morava também a esperança de medalhas, outra ausência de vulto: Alexandre Yokochi, que no mesmo ano tinha conquistado uma medalha de prata no campeonato da Europa, ficou em Portugal, de bruços no sofá”.

A comitiva portuguesa de onze atletas era composta por 10 homens e 1 mulher que participaram em 6 modalidades.

O judo em Moscovo 80

Três atletas portugueses do judo integraram a comitiva nacional dos Jogos Olímpicos de Moscovo. Foram eles António Roquete, José Branco e João Paulo Mendonça. Henrique Nunes foi o treinador nacional.

José Branco

Manuel Rivas, escritor, poeta e ensaísta galego refere-se à saudade como uma tensão entre o apego e a perda e cita duas referências simbólicas incontornáveis desta experiência única que são o imigrante e o náufrago. Poderíamos acrescentar uma terceira que Portugal conheceu em grande escala com o regresso de todos aqueles que se reorganizaram no país depois da independência das colónias que se seguiu ao 25 de abril de 1974. José Branco, atleta olímpico que foi um dos elementos da tripla “moscovita” tem esse experiência colada na pele. Iniciou a prática do judo na capital de Moçambique, Maputo, então denominada Lourenço Marques, e teve oportunidade de desenvolver o seu potencial de jovem atleta no Clube de Judo de Lourenço Marques.

Quando passou a viver em Lisboa a sua área de trabalho e de vida era Campo de Ourique. Do talho onde trabalhava com o pai saltava para o dojo do Judo Clube de Portugal onde treinava diariamente. Ao domingo fazia musculação. O judo passou a ser central na sua vida que tinha levado uma volta muito grande. No Judo Clube de Portugal teve por mestre Kiyoshi Kobayashi e os seus colegas de clube passaram a ser os seus amigos para todos os momentos da vida quotidiana.

Em 1976, nos Jogos de Munique, observou o desempenho de Mark Spitz que conquistou 7 medalhas de ouro na natação. Nesse preciso momento decidiu “quero ir aos Jogos Olímpicos!” A partir dessa ocasião, como nos adiantou José Branco ” todos os dias pensava nos Jogos Olímpicos. Consegui os mínimos por duas vezes, em Londres e no Campeonato da Europa que antecederam Moscovo e sentia-me em boa forma para ir a Moscovo”. Na capital russa José Branco venceu um combate e perdeu outro e como afirmou “podia ter ido mais longe se tivesse tido mais apoios, mas naquele tempo tinha que trabalhar e treinar ao mesmo tempo. Hoje já nada é assim”.

Por fim José Banco em termos irónicos relembrou “assim que pousei as malas no chão, de regresso de Moscovo, mandaram-me para Tancos. Desterraram-me para terras sem qualquer hipótese de dar continuidade à experiência dos Jogos. Foi lamentável”.

MOSCOW 1980JUDO – 60 KG MEN RESULTS

  • Ouro FRA Thierry Rey
  • Prata CUB Jose Rodriguez
  • Bronze HUN Tibor Kincses
  • Bronze URS Aramby Yemizh
  • 9 POR Joao Paulo Mendonça

MOSCOW 1980JUDO 60 65KG HALFLIGHTWEIGHT MEN RESULTS

  • Ouro URS Nikolai Solodukhin
  • Prata MGL Damdin Tsendiin
  • Bronze BUL Ilian Nedkov
  • Bronze POL Janusz Pawlowski
  • 13 POR Jose Antonio Branco

MOSCOW 1980JUDO 71 78KG HALFMIDDLEWEIGHT MEN RESULTS

  • Ouro URS Shota Khabareli
  • Prata CUB Juan Ferrer
  • Bronze FRA Bernard Tchoullouyan
  • Bronze GDR Harald Heinke
  • 10 POR Antonio Roquette Andrade

Fonte: COI e Tóquio 2020 e fotos cedidas por José Branco (origem no blog The Delagoa Bay)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *