Yunus e Catarina

OS JOGOS NO DIA-A-DIA | 24 DE DE JULHO2021

Os Jogos abriram com Yunus e o judo, no seu primeiro dia, com Catarina. Estamos a falar da performance de pessoas e não principalmente de nomes sonantes da competição desportiva global. Se atendermos aos resultados o destaque da primeira jornada terá que ir inevitavelmente para Krasniqi e Takato vencedores das categorias de peso de -48kg e -60kg respetivamente. Se quisermos aproveitar o momento para reforçar uma abordagem renovada aos valores do movimento olímpico então Yunus e Catarina servem-nos perfeitamente.

Na cerimónia de abertura dos Jogos de Tóquio 2020 foi atribuído ao economista do microcrédito também apelidado de Banqueiro dos Pobres, Mohammad Yunus, o Laurel Olímpico que distinguiu o também Nobel da Paz pelas suas realizações em educação, cultura, desenvolvimento e paz através do desporto.

O primeiro Laurel Olímpico foi concedido ao queniano Kip Keino em 5 de agosto de 2016, na Cerimónia de Abertura dos Jogos da XXXI Olimpíada no Rio de Janeiro pela sua enorme capacidade de apoio à transformação social.

IOC/Greg Martin – Professor Muhammad Yunus com o President e do COI Thomas Bach em Lausanne 2020

O movimento lançado por Yunus no Bangladesh através do Banco Grameen, a primeira base do microfinanciamento dirigido aos pobres, teve a sua tradução em Portugal com a ANDC – Associação Nacional de Direito ao Crédito que foi promovida durante anos por Jorge Wemans que recentemente dirigiu a RTP2. Economistas como Manuela Silva e muitos outros dinamizadores investiram em soluções de acesso ao crédito por parte daqueles que não conseguem qualquer interação com a banca tradicional para fazer face a necessidades de financiamento para sair da pobreza.

Que desafio nos é lançado através desta valorização das soluções práticas e de grande proximidade para apoiar aqueles cuja dificuldade maior é ACEDER ou seja poderem colocar-se em situação de igualdade, no mesmo ponto de partida que todos os outros, para poderem assumir metas e ações de futuro?

Muitos clubes de judo, em Portugal, já desenvolvem linhas de ação nesse sentido. Atuam nos bairros mais desfavorecidos e promovem uma fase de experiência da prática da modalidade numa base gratuita, Oferecem judogis e apoiam na alimentação saudável nos dias de treino. Infelizmente os clubes não conseguem agir neste domínio em larga escala por carência de recursos adicionais para o efeito.

Não seria de olhar para Yunus e pensar numa solução de microfinanciamento do ACESSO AO JUDO por parte dos mais pobres e mais desfavorecidos?

Catarina

Tivemos a oportunidade de ouvir hoje, ao fim da manhã, Filipe Rosa Presidente da secção de Judo da Associação Académica de Coimbra num comentário ao desempenho da atleta de Coimbra na primeira jornada dos Jogos Olímpicos e à conquista da sua brilhante 5ª posição na categoria de peso de -48kg. O dirigente da AAC, emocionado, destacou a forma como Catarina Costa funcionou nestes últimos 5 anos e deu nota do esforço pessoal e financeiro que teve que realizar para chegar a este ponto decisivo de qualquer atleta de Alto Rendimento.

Filipe Rosa

Presidente da AAC~Judo

O que nos diz o exemplo de Catarina?

Diz-nos que é possível ser um super-campeão de forma integral. Que se pode ser uma atleta extraordinária, uma estudante de sucesso e um ser humano de qualidades únicas e por todos apreciadas.

Ou seja, face a várias mensagens possíveis, dirigidas aos mais jovens sobre a prática desportiva”catarinizar” as referências, os modelos, os “casos de sucesso” deveria ser a opção certa face à realidade que está marcada pelo relativo insucesso escolar e o ainda abandono escolar que persistem no sistema educativo nacional nos setores mais desfavorecidos da sociedade.

Esta opção tem a mesma base da aposta de Yunus no microcrédito. É preciso ser claro nas prioridades e naquilo que é verdadeiramente importante para o desenvolvimento social.

Yunus e Catarina. Os jogos começaram bem!

Carlos Ribeiro | Judo Magazine

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *