Só estando cá é que se percebe este ambiente contagioso

JOGOS PARALÍMPICOS | Tóquio 2020 | Em contacto com Djibrilo Iafa

Djibrilo Iafa já conhece a identidade do primeiro adversário que vai enfrentar no sábado, no Budokan. Trata-se do georgiano Kaldani atleta da classe B2 que também compete em -73kg. Caso ultrapasse este primeiro obstáculo o judoca português terá pela frente, na segunda ronda, o ucraniano Mahomedov.

Para Djibrilo estar a viver o ambiente da aldeia olímpica é algo de inesquecível. São momentos que que ele irá guardar para o resto da vida. Adiantou à Judo Magazine “O ambiente é fantástico. Já contactei com atletas de Cabo-Verde, de Moçambique e de outros países africanos que também estão presentes em Tóquio”. Ainda sobre a experiência revelou-nos que “os treinos no Kodokan, o berço do judo, são absolutamente fantásticos”.

“Não consigo encontrar palavras para transmitir a emoção que é estar nuns Jogos Paralímpicos. Só estando cá é que se percebe este ambiente contagioso. Quanto à prova, depois de saber que o meu primeiro combate será contra um atleta georgiano, só que pensar estar na final. Vamos lutar por isso” declarou Djibrilo com a sua voz tranquila mas cheia de emoção.

Fotos © Djibrilo Iafa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *