À espera do Grand Prix

VETERANOS Lisboa 2021

Na verdade é apenas um palpite. Mas admite-se que o assunto esteja na cabeça de toda a gente do judo em Portugal. Aquelas provas distantes, em capitais famosas e em países com fortes tradições na modalidade, já não parecem assim tão afastadas. O Mundial de Veteranos e de Katas em Lisboa não colocou os responsáveis do judo nacional em bicos de pés, longe disso, mas as aspirações portuguesas para virem a organizar um outro tipo de torneio de relevo do calendário da FIJ- Federação Internacional de Judo não parecem despropositadas.

Quem ouviu Jorge Fernandes no mais recente jantar de agradecimento e de acolhimento cordial aos promotores e organizadores da prova de veteranos e katas não pôde deduzir que o Grand Prix de Lisboa estará para acontecer. Como sabemos o Presidente da Federação Portuguesa de Judo recebe diariamente elogios sobre a capacidade de organização de eventos desportivos da FPJ mas ele mantém um ar sereno e continua a afirmar que p que é preciso é fazer bem o que tem que ser bem feito. Quanto ao resto, ver~se~á como irão correr os processos de gestão do calendário internacional.

Jorge Fernandes

Mensagem de Marius Vizer

O representante da FIJ apresentou de forma sucinta e clara. no jantar mencionado, uma mensagem do Presidente da Federação Internacional. A FIJ reconheceu de forma particularmente elogiosa a qualidade da atividade realizada nos dias anteriores dando origem a especulações e a afirmações da tradição complotista tais como “para bom entendedor meia palavra basta”.

Do palpite à suspeita e da dúvida ao quase certo, tudo é possível, até o sonho o é. As nuvens, para os judocas portugueses, parecem estar agora mais baixas que no passado e mais próximas da cabeça dos eternos sonhares.

Fotos © JM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *