JCPD confraterniza no Dia Mundial do Judo

DIA MUNDIAL DO JUDO | 28 de outubro 2021

Um clube que reúne num jantar de confraternização tantas referências do judo regional, nacional e internacional para, de uma assentada, valorizar os resultados dos atletas veteranos que conquistaram medalhas no último Mundial realizado em Lisboa e simultaneamente celebrar o Dia Mundial do Judo, revela uma estrutura sólida e um dinamismo que são ambos dignos de registo. José Maria Bettencourt Araújo resumiu-nos aspetos essenciais do percurso desportivo dos participantes com maior notoriedade e, por essa via, dá-nos a conhecer com rigor os quadros do Judo Clube de Ponta Delgada.

por José Maria Bettencourt Araújo | Ponta Delgada

O jantar de confraternização do JCPD, integrado na homenagem aos nossos Campeões Mundiais de Veteranos 2021 e nas comemorações do Dia Mundial do Judo, realizou-se no dia 28 de Outubro, uma data especial para o judo mundial e para os Açores, já que foi nesse dia em 1968, há 53 anos, que o Sensei Masatoshi Ohi deu a sua primeira aula de Judo no arquipélago.

No convívio estiveram presentes vários treinadores e atletas de referência como Costa Matos 8º Dan, Masatoshi Ohi 7ºDan, Jorge Batista 6º Dan, Luís Paz 5º Dan, Nuno Carvalho 3º Dan e Zilda França 1º Dan.

Costa Matos

Costa Matos foi o primeiro judoca português Olímpico, ao participar nos Jogos de Tokyo em 1964, por coincidência foi o ano de estreia do JUDO nas Olimpíadas de Verão. Foi várias vezes Internacional com participação em Campeonatos do Mundo e da Europa e, de igual modo, várias vezes Campeão de Portugal. Treinou a Seleção Nacional por inúmeras vezes, tendo participado nas Olimpíadas de Munique em 1972 e de Barcelona em 1992, com o estatuto de treinador. Arbitrou como árbitro Internacional de 1971 a 31-12-2001.

Masatoshi Ohi

Masatoshi Ohi divulgou e lançou as bases do judo e de uma “escola” que ainda dá os seus frutos nos Açores. Graças ao seu trabalho e dos restantes treinadores que desde então o têm acompanhado, que desde 1970 a região tem tido de uma forma continua e consistente Campeões Nacionais, participações em competições Internacionais, algumas delas com medalhas ganhas pelos nossos atletas chamados à Seleção Nacional, Atletas no Alto Rendimento e mais recentemente no projeto Olímpico 2012/2016, como é o caso do Nuno Carvalho.

Jorge Batista

Jorge Batista tem sido, de há uns anos a esta parte, o principal dinamizador do judo em São Miguel. Foi durante vários mandatos, na AJAA, o Presidente do Conselho Técnico. É o Presidente e o Treinador principal do JCPD. Cabe-lhe ainda a responsabilidade de coordenar a equipa técnica do clube. Enquanto competidor teve os seus momentos de glória, nos escalões de formação. Nos seniores foi o eterno segundo classificado, atrás de Hugo Assunção, na categoria de peso de -71Kg, que foi mais tarde ajustada para -73Kg.

Luís Paz

Luís Paz e Paulo Canto e Castro foram os primeiros alunos de Masatishi Ohi. Integra neste momento o COJI – Comité Organizador dos Jogos das Ilhas para a modalidade judo. É árbitro Internacional da UEJ – União Europeia de Judo. Enquanto competidor foi por mais de uma vez medalhado nos Campeonatos Nacionais e mais recentemente nos Campeonatos da Europa e do Mundo de Judo de veteranos.

Nuno Carvalho

Nuno Carvalho foi Campeão Nacional em todos os escalões por onde passou, desde os juvenis até aos veteranos. Foi atleta de Alto Rendimento tendo participado no projeto Olímpico 2012/2016, por uma “unha não participou nos Jogos do Rio de Janeiro. Representou Portugal inúmeras vezes em competições Internacionais onde, não raras vezes, subiu ao pódio. É arbitro Nacional.

Zilda França

Zilda França foi a segunda judoca a receber o cinto preto em Portugal e a primeira a ver este mesmo cinto reconhecido pelo Kodokan. Foi, entre outras funções, treinadora e presidente do JCPD.     

José MB Araújo | Ponts Delgada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *