Estou recuperada e o mais importante será sentir-me bem a competir

CAMPEONATO DA EUROPA SUB 23 | Budapeste 5 a 7 novembro 2021

O judo regressa a Budapeste para os Campeonatos da Europa Sub 23 já no próximo fim-de-semana. São 38 países e 305 atletas que irão disputar um Europeu que será certamente diferente do realizado em POREC, na Croácia no ano passado, já que o público poderá recuperar, na capital húngara, o ambiente competitivo e festivo que é tradição na modalidade. A prova realiza-se na Ludovika Arena com provas individuais nos dias 5 e 6. No domingo serão as equipas mistas a fechar o torneio.

Nove atletas da seleção, quatro mulheres e três homens, irão disputar posições no pódio sendo certo que as expectativas de resultados de topo estarão principalmente do lado feminino com destaque para Raquel Brito, Joana Crisóstomo e Patrícia Sampaio.

A atleta de Tomar vai participar neste europeu pela última vez, atendendo ao limite de idade. Prepara-se para assumir um favoritismo que é legítimo tendo em conta o seu palmarés internacional. Depois de Budapeste, Patrícia Sampaio participará no Grand Slam de Abu Dahbi que se realiza a 26 deste mês.

As lesões para trás das costas

“Em termos das lesões anteriores estou totalmente recuperada. Fiz uma cirurgia há um mês e meio relacionada com a perna que parti e na alta médica ficou estabelecido que poderia competir em Novembro. Estou bem, sem problemas sinto apenas que não estou na condição física que desejaria, mas estou a caminhar nesse sentido. Ainda não tive tempo suficiente para estar no auge da forma, mas lá chegaremos.”, adiantou-nos em tom de auto-avaliação a atleta da Sociedade Filarmónica Gualdim Pais de Tomar.

Patrícia tem treinado muito e a recuperação da cirurgia tem sido o seu objetivo principal “Não houve preparação específica para estes Europeus, até porque não contam para o apuramento olímpico e, recordo, que essa meta de Paris 2024 é obviamente o meu foco central”.

Buda, Pest e o Danúbio

Atendendo ao fato da sede da FIJ – Federação Internacional de Judo ser na capital da Hungria e da gestão do calendário internacional, face aos riscos provocados pela pandemia, ter colocado Budapeste em situação privilegiada, a cidade do Danúbio está bem presente na memória dos judocas de todo o mundo. Para Patrícia Sampaio a prova e a cidade vão estar nos próximos dias no centro da sua vida de competidora e de estudante de Comunicação.

“Vou para Budapeste com a intenção de conquistar um título europeu. Não vou para nenhuma prova, seja ela qual for, com outra meta que não seja de ganhar. Mas para mim o mais importante vai ser sentir-me bem a competir. Regressar à competição, depois de uma lesão grave, tem um ritmo próprio. Assim levo sempre a intenção de ganhar, mas coloco como finalidade desta participação sentir-me bem nos combates”, especificou serenamente Patrícia os seus objetivos para este Europeu Sub 23.

Viver Budapeste

“Budapeste é uma cidade linda, sempre a visitei no passado com grande prazer, mas não esqueço que foi lá que parti a minha perna. Quero regressar à capital húngara também com a intenção de ultrapassar completamente este incidente do passado. O meu desejo é rever Budapeste como uma cidade bonita e de felicidade” concluiu Patrícia Sampaio na sua habitual gentileza e disponibilidade para informar os judocas portugueses e não só, da sua participação, em condições peculiares, nos Campeonatos da Europa Sub 23 de Budapeste 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *