Três leves em Abu Dabi

INTERNACIONAL | Grand Slam Abu Dabi

Serão 225 atletas dos 5 continentes a disputar as posições cimeiras do Grand Slam de Abu Dabi, uma prova do chamado circuito dourado, ou seja, da rede informal de competições internacionais cujos países são anfitriões pelo valor dos dólares e não tanto pela importância do judo nas práticas desportivas locais .

Depois dos Jogos Olímpicos de Tóquio trata-se de um regresso dos grandes palcos internacionais que já teve em Lisboa, noutras vertentes do judo como os Veteranos e os Katas, uma boa reabertura sendo simultaneamente o derradeiro torneio do ano do World Judo Tour.

Catarina, Joana e Telma

Catarina Costa, Joana Diogo e Telma Monteiro serão as representantes nacionais que entrarão em cena já amanhã, ou seja, no primeira jornada do torneio. Patrícia Sampaio que se sagrou Campeã da Europa em sub 23 na categoria de peso de -78kg e que admitimos poder estar presente na capital dos Emirados Árabes Unidos, não consta da convocatória limitada às três atletas dos pesos mais leves.

Apesar de ser final de temporada o Grand Slam de Abu Dabi já é anunciado como sendo um ponto de partida para as futuras qualificações para os Jogos Olímpicos de Paris em 2024.

Louvre Abu Dabi

Em Abu Dabi, uma nova Babel de todas as línguas e civilizações existe, reforçando a imagem de marca de cidade que soube combinar um perfil moderno de arranha-céus com a preservação dos edifícios antigos, um espaço incontornável que é o Louvre Abu Dabi situado na ilha Saadiyat.

Nesta relação com os desportos de combate importa mencionar que uma das peças adquiridas pelo museu foi o quadro de Paul Gauguin, que remete para as lutas entre rapazes na Bretanha e que recupera as técnicas japonesas de gravura em crepom.

Uma visita virtual ao Louvre Abu Dabi pode ser uma excelente preparação para sorteio de hoje do Grand Slam e para a prova para os dias a seguir.

Fotos © Louvre Abu Dhabi e IJF

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *