Para além da inclusão, o judo na inovação social

INOVAÇÃO SOCIAL | Judo Clube da Marinha Grande

O judo, como modalidade desportiva que estabelece pontes com o desenvolvimento social por via do seu comprometimento com um conjunto de valores de forte inclinação moral, assume uma ligação dinâmica com a sociedade e de forma mais específica com os contextos desafiadores do ambiente, da solidariedade e do apoio social. Não é a única modalidade a fazê-lo. O desporto, há muito que deixou de ser apenas um quadro de afirmação pela derrota e pela vitória no embate desportivo. Assume cada vez mais um papel na socialização dos mais jovens e de reforço da coesão dos grupos sociais locais.

As práticas de interação social local da modalidade tem vindo a aumentar em campos de “reparação” ou de compensação face aos desequilíbrios existentes. Mas o Judo Clube da Marinha Grande abre agora uma nova porta que representa um passo de gigante na afirmação do judo como modalidade promotora de inovação social. Face a desafios ou problemas sociais ser protagonista da co-criação de soluções que sejam estruturantes e que constituam uma mais-valia para a sociedade.

Apresentamos um esboço do projeto Avós (z) do judo que será implementado na Marinha Grande nos próximos tempos.

Um projeto intergeracional

A IIES Avós(z) do Judo visa a prevenção e combate das quedas, que se constitui num dos fenómenos mais frequentes na população idosa, por via da estimulação e promoção do equilíbrio potenciando o conhecimento de “como cair” corretamente através da prática da modalidade desportiva do Judo. Esta iniciativa compreende uma intervenção tridimensional (bio + psico + social) para a promoção do bem-estar e qualidade de vida do idoso, monitorizando a sua condição de saúde, estudando as funções cardiorrespiratórias, o nível de equilíbrio, de força, de resistência, de coordenação e da flexibilidade. Com o objetivo de promover o envelhecimento ativo, a socialização e a promoção do espírito de partilha e entreajuda das gerações serão integradas na IIES dinâmicas intergeracionais da prática do judo através da mentoria entre “avós” e “netos”.

Enquadramento

A Iniciativa Inovadora de Empreendedorismo Social (IIES) denominada de Avós(z) do Judo a promover pelo Judo Clube Marinha Grande, mereceu aprovação na medida de financiamento Parcerias para o Impacto, instrumento de financiamento no âmbito do Portugal 2020, por via da iniciativa pública nacional Portugal Inovação Social, que tem como objetivo  financiar a criação, desenvolvimento ou crescimento de projetos de inovação social, em formato de cofinanciamento com investidores sociais, estimulando a filantropia de impacto e contribuindo para um modelo de financiamento mais estável, eficaz e duradouro.

Apresentação da IIES Avós(z) do Judo

O Problema social que a IIES Avós(z) do Judo pretende intervir é na esfera da saúde, nomeadamente na prevenção e combate das quedas, que se constitui num dos fenómenos mais frequentes entre as pessoas com mobilidade reduzida como é exemplo a população idosa, que apresenta défices ao nível da regeneração óssea.

A não adoção de atividade física pela população sénior, é uma das causas associadas ao risco de queda, uma vez que, conduz a uma performance física debilitada que condiciona a sua flexibilidade, mobilidade, equilíbrio e reação para as quedas.

São inúmeros os efeitos negativos causados pelo evento da queda que condicionam a qualidade de vida da população idosa. A demorada e difícil recuperação de uma fratura causada pela ocorrência de queda conduz muitas vezes não só à debilidade física como ao comprometimento cognitivo e desequilíbrio emocional. O processo de regeneração óssea dos idosos é lento e doloroso, sendo a dor amenizada com intervenções farmacológicas que conduzem a efeitos secundários que degradam a saúde do idoso.

Apresenta-se como publico alvo da IIES Avós(z) do Judo, as pessoas com mobilidade e flexibilidade reduzida com especial enfoque nos Idosos do concelho da Marinha Grande e Leiria, prevendo-se o alcance a 350 pessoas. Importa referir que, a intervenção a efetuar será em idosos institucionalizados e não institucionalizados que não usufruem de nenhuma resposta social. Quando a estes últimos contamos com a sinalização das Unidades de Cuidados Saúde que mediante a condição biopsicossocial do idoso encaminhará para a IIES.

A Solução apresentada, através da dinamização da IIES Avós(z) do Judo, visa a prevenção e combate das quedas, por via da estimulação e promoção do equilíbrio, potenciando o conhecimento de “como cair” corretamente através da prática da modalidade desportiva do Judo.

Compreende uma intervenção tridimensional biopsicossocial para a promoção do bem-estar e qualidade de vida do idoso, monitorizando a sua condição de saúde, por via do desenvolvimento das seguintes atividades:

  • Brigadas ao domicílio,
  • Prática do judo
  • Dinâmica intergeracional da prática do judo

Parcerias e financiamiento

A IIES Avós(z) do Judo apresenta-se como um projeto intermunicipal cujo investidores sociais, são os municípios da Marinha Grande e de Leiria, que financiaram 30% do orçamento total da iniciativa sendo o restante valor, 70%, financiado pela iniciativa pública nacional Portugal Inovação Social.

No entanto, importa referir o acolhimento da IIES Avós(z) do Judo por parte das variadas entidades de intervenção social que demonstra e atesta a necessidade de desenvolver uma iniciativa que previna o fenómeno das quedas em idosos, da estimulação e promoção do equilíbrio potenciando o conhecimento de “como cair” e que os capacite para a adoção de boas práticas para evitar as quedas.

Esta iniciativa irá ser desenvolvida em estreita parceria com outras entidades locais, nas áreas dos cuidados de saúde e bem-estar, como é exemplo a UCCMG– Unidade de Cuidados a Comunidade da Marinha Grande, e por instituições que incidam a sua atividade no apoio aos idosos, que terão um papel fundamental na sinalização dos idosos que devem ser intervencionados.

As parceiras estabelecidas foram também alargadas às juntas de freguesia dos municípios de Leiria e Marinha Grande, visando, por um lado, o enriquecimento do processo de prevenção de quedas e por outro lado, a eficiência de recursos e competências entre entidades.

O projeto na MARINHATV

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.