A polska de Tel Aviv

INTERNACIONAL | Grand Slam de Tel Aviv 17-18 e 19 de fevereiro 2022

Telma não passou. Regressa a LIsboa sem ter vencido qualquer combate e, como noutras situações do passado, teve uma jornada negativa. O palco de Tel Aviv não lhe foi favorável.

A polaca Arleta PODOLAK, que recentemente deu nas vistas em Paris, recorreu a uma tática de imitação aditivada daquela que é geralmente usada pela atleta lusa em combates com adversárias mais jovens. Telma raramente joga com os trunfos da veterania e é exatamente nessas situações, nas quais o fator físico aparenta desempatar, que ela impõe um ritmo e uma agressividade (desportiva, claro) que corta margem de manobra às adversárias hiperativas. Mas PODOLAK jogou sempre um furo acima no ritmo e nas tentativas de projeção e acabou por ver compensada a sua abordagem que neutralizou a campeão portuguesa. Um wazari fez a diferença, executado com sentido de oportunidade e ritmo ao ponto de surpreender Telma Monteiro.

Na final da categoria de peso a francesa Priscilla Gneto venceu a atleta da Geórgia Eteri Liparteliani e Rafaela Silva cedeu perante a outra gaulesa Mokdar na disputa do bronze.

Patrícia Sampaio entra em cena no sábado, contra Madeleine Malonga uma das vedetas do judo gaulês e internacional.

Fotos © Di Feliciantonio Emanuele FIJ | editado 0:22

Please follow and like us:
error
fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.