Daria Bilodid exige paz!

INTERNACIONAL | Guerra – invasão da Ucrânia pela Rússia

Uma nova realidade está instalada no conflito entre a Rússia, a Ucrânia e os diversos protagonistas das diversas forças políticas internacionais com a situação de guerra declarada que resultou da invasão da Ucrânia pela Rússia.

No mundo do judo já se fizeram ouvir algumas vozes, entre elas a da Campeão da Europa e Campeã do Mundo, para além de medalhada de bronze em Tóquio 2020, Daria Bilodid.

Numa comunicação pública divulgada no seu Twitter a atleta ucraniana declara

“Hoje acordei às 6 da manhã com um tiroteio em Kiev, não tenho palavras, estou com muito medo e rezo pela minha família e pelo meu país. A Rússia começou a bombardear-nos, a guerra começou. Para quê? Porquê arruinar a vida das pessoas? Rússia e Bielorrússia, parem! Queremos paz, queremos viver!”.

Noutro contexto a reação de alguns judocas face a Putin é radical quanto à sua relação com o judo e os princípios da modalidade. Para José Vitor Mendes Vieira, que escreveu nas redes sociais a este propósito, a incompatibilidade é total com a ética do judoca “O meu lamento pela invasão da Ucrânia. Como praticante de judo não concordo com a atitude do Sr Putin. Ao desvirtuar a ética do judoca e o espírito de Jigoro Kano deveriam ser-lhe retiradas todas as graduações que lhe foram atribuídas e expulso dos registos do Kodokan e da Federação Internacional de Judo”.

Não há dúvida que a exigência da paz é intrínseca ao desporto de uma forma geral e no judo em particular já que o Presidente das Rússia é Presidente Honorário da Federação Internacional de Judo e graduado em 8º DAN.

Please follow and like us:
error
fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.