Colheita de Estrasburgo e Poznan foi experiência e quatro medalhas

INTERNACIONAL | Tour da Taça da Europa de Cadetes e de Juniores | Estrasburgo e Poznan

Ouro para Fábia Conceição em -78kg, bronze para Carolina Paiva na mesma categoria de peso, bronze ainda para Raquel Brito (-48kg) e para Maria Silveira (-63kg) e destaques para Gonçalo Lampreia (-55kg), Adriana Torres (-63kg) e Teresa Santos (-57kg) com quintos lugares e um sétimo para atleta coimbrã.

A cidade francesa vizinha da Alemanha e sede de uma das localizações do multipolar Parlamento Europeu, Estrasburgo, acolheu uma etapa do Tour da Taça da Europa de Cadetes enquanto que Poznan, na Polónia, foi o palco da mesma prova para o escalão júnior.

Estas competições integram-se nos processos de planeamento que treinadores e selecionadores realizam para apoiar a progressão de atletas promissores, alguns numa perspetiva de consolidação de competências competitivas, outros de adaptação a ambientes exigentes e desafiadores para atletas mais jovens que necessitam de adquirir experiência para poderem exprimir plenamente o seu potencial.

Esta faceta mais desportiva destes “tours” está associada a uma outra que se relaciona de forma direta ou indireta com o chamado mundo dos negócios. Uma prova desportiva deste tipo tem sempre incidência na promoção turística das cidades nas quais elas ocorrem e constituem mais uma etapa para o cumprimento dos compromissos publicitários das grandes marcas, principalmente de equipamentos desportivos, que investem no judo como desporto promocional para a gestão das vendas.

Vem isto a propósito da qualidade e do nível das provas que tendo um âmbito europeu nem sempre cumprem os mínimos para que os objetivos desportivos sejam plenamente cumpridos. Referimo-nos ao número de atletas inscritos nas diversas categorias de peso e à qualidade competitiva nas diversas fases da competição, confirmando a velha apreciação que quantidade não significa qualidade.

Estrasburgo

A prova de Estrasburgo foi tricolor em toda a linha, em algumas categorias de peso foi quase uma competição interna. No final os gauleses conquistaram 33 medalhas e colocaram mais 33 atletas até ao 7º lugar.

Maria Silveira subiu ao pódio em -57kg tendo realizado uma prova com grande regularidade e Adriana Torres (-63kg) e Gonçalo Lampreia (-55kg) atingiram o 5º lugar. Tiveram o bronze no horizonte mas não o conseguiram alcançar.

Poznan

Fábia Conceição e Carolina Paiva disputaram entre elas o acesso à final depois de terem vencido, cada uma delas, o primeiro e único combate de apuramento para a meia-final e, na fase posterior da disputa do ouro e do bronze, venceram ambas as suas opositoras.

Uma categoria de peso (-78kg) dominada pelas portuguesas, o que merece ser destacado pelo fato em si e sobretudo pelo que introduz de promissor para futuro.

Raquel Brito em -48kg venceu o seu primeiro e único combate na fase anterior à meia-final e no embate decisivo cedeu perante a azri Aliyeva Konul que conquistou a prata depois de perder com a francesa Pauline Coq. Na disputa do bronze a atleta algesina superou a israelita Sindi Vainshtein e com esta vitória regressou ao pódio em provas europeias criando élan para as provas que se avizinham como é o caso de Málaga – Taça da Europa – já nos dias 21 e 22 de maio 2022.

Fotos © UEJ for Press

Please follow and like us:
error
fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.