Ética no desporto, um mês de leituras, de visitas, de encontros e de conversas

DOSSIÊ | Junho mês da Ética no Desporto na JUDO MAGAZINE

Foi no Desporto que aprendi tudo o que sei sobre ética, Albert Camus

Há um caminho a fazer. Importa percorrer as ideias-força, as experiências relevantes e as áreas de debate para co-construção de soluções ou de pistas para uma progressão coletiva. Um mês é pouco, é quase insignificante face ao tema e aos desafios que ele comporta. Mas começar já não é mau. E sabemos que dando voz a quem pensa e a quem age por certo que algo resultará para apoiar a projeção de iniciativas futuras.

O que desde já delineámos para este percurso, que será necessariamente errático, servirá apenas para estruturar as bases de um Dossiê cuja elaboração estará principalmente a cargo, como é usual na Judo Magazine, dos protagonistas da modalidade nas suas diversas funções, papéis e atividades.

Ideias-força

As ideias-força surgirão por via de recomendações de leituras de livros, de manuais, de guias e de artigos que procuraremos divulgar com regularidade. Aliás lançamos o Dossiê com um primeiro livro que nos pareceu ser indispensável para introduzir o tema central da ética no desporto.

Experiências relevantes

As experiências relevantes serão tratadas principalmente através da divulgação dos projetos que os clubes de judo portadores da Bandeira da Ética dinamizam no seu contexto peculiar de ação. Estão neste caso o Grupo Recreativo Gonçalvinhense, a Associação 4Judo Project, o Judo Clube de Portimão, a Escola de Judo Nuno Delgado, a Associação – Academia de Judo do Barreiro, a Academia de Judo de Faro, o Judo Clube da Marinha Grande, o Judo Clube do Pragal/Almada, o Vitória Futebol Clube, o Sport União Sintrense e a Turma dos Judokinhas.

Debate e co-construção de soluções

No que concerne o debate e a co-construção de soluções iremos aprofundar duas subáreas temáticas que trataremos com dois dinamizadores de processos de reflexão-ação sobre a aplicação de princípios éticos no desporto, o primeiro José Mário Cachada que entrevistaremos na fase conclusiva do dossiê e Filipa Cavalleri com quem trataremos, em diversos planos, a relação da Igualdade de Género com a Ética no Desporto.

Um livro para iniciar

A proposta de leitura que poderá servir de enquadramento ao tema recai sobre a mais recente publicação de Jorge Machado “Ensaios sobre Ética no Desporto” que foi apresentado na biblioteca do Museu Nacional do Desporto, em Lisboa tendo contado com a apresentação da jornalista Patrícia Matos e a participação de três ilustres oradores: Manuel Sérgio, José Carlos Lima (coordenador do Plano Nacional de Ética no Desporto) e Bruno Avelar Rosa (embaixador para a ética no desporto).

Jorge Machado é embaixador para a ética no desporto, no âmbito do PNED, e escreve sobre os temas da ética e dos valores no desporto há vários anos. Mais recentemente, lançou um livro que reúne todos estes textos, denominado de “Ensaios sobre Ética no Desporto”.

O livro congrega todos os textos publicados por Jorge Machado, ao longo dos últimos anos, na imprensa escrita regional e nacional, com uma ou outra exceção (textos originais), sobre o tema da ética e dos valores no desporto.

Segundo o autor a difusão dos valores éticos é fundamental, garantindo que através do Desporto e pelo Desporto a prática desportiva é integradora, saudável, educativa e enriquecedora. É necessária a não aceitação de comportamentos desviantes, entendendo, tristemente, que o silêncio de todos nos torna cúmplices da sua perpetuação. A própria normalização do mal atingiu dimensões preocupantes e que inferem diretamente no seio do sistema desportivo.

O autor não poderia falar de Ética e Valores no Desporto sem fazer referências ao movimento olímpico. A inclusão, desafiando os leitores a pugnar pela opção por um conceito de aceitação da diversidade, é outro dos temas abordados. Evoca-se, ainda, o debate sobre o relativismo axiológico, sinal dos tempos em que vivemos, que motivam a alegação da relatividade dos valores.

A importância do Desporto enquanto instrumento de intervenção e transformação social é outro dos temas que este ensaio aborda. O Desporto contribui de forma inequívoca para as dinâmicas sociais, promovendo estilos de vida saudáveis, lutando pela equidade social, defendendo a diversidade e a inclusão, e incentivando a promoção dos valores do respeito, liberdade, diversidade, diálogo, igualdade, cidadania e excelência. Este deve ser o caminho!

Citando Albert Camus: “Foi no Desporto que aprendi tudo o que sei sobre ética”.

Jorge Machado premiado na gala anual do CNID 2022

DOSSIÊ | JUDO MAGAZINE (I)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.