O judo nos bairros promove saberes, esperança e inclusão social

ÉTICA NO DESPORTO | 29/07/2022 | 4judoProject | Aveiro

O que podem fazer os clubes de judo para contribuir para a inclusão social nos territórios nos quais dinamizam a modalidade? Em termos mais concretos, que iniciativas e atividades podem ser concretizadas nos bairros nos quais residem os setores da população mais desfavorecidos e com maiores dificuldades sociais?

Estas interrogações iniciais estiveram na base do projeto REAÇÃO que a Associação 4JudoProject desenvolveu na freguesia de Eixo e Eirol em Aveiro tendo sido apoiada financeiramente pelo Programa Nacional Bairros Saudáveis.

Bairros saudáveis

Como é sabido o governo na fase da gestão mais aguda da pandemia de COVID-19 admitiu que os efeitos do surto pandémico em alguns quadros territoriais e sociais iriam apresentar, a curto e médio prazo, consequências extremamente negativas se não fossem tomadas medidas antecipatórias e de acompanhamento que pudessem minimizar os danos previsíveis. Foi lançado o Programa Bairros Saudáveis cujo enfoque foram os bairros e os territórios com elevada vulnerabilidade social dos seus residentes.

Dez pontos de uma estratégia diversificada

Como pode o judo integrar-se nestes objetivos e ser parte ativa de uma solução de interesse público e nacional?

A Associação 4JudoProjet não hesitou em candidatar-se e em apresentar propostas concretas a partir da ideia-força que o desporto, dinamizado numa perspetiva de plataforma integradora das vertentes saúde, educação, lazer e animação comunitária, constitui uma base imbatível para promover a inclusão social e reforçar as comunidades locais.

Qual foi a estratégia de intervenção que a associação e o clube de judo instalaram em Aveiro de forma a atingirem os objetivos propostos?

1º Incentivar os mais jovens para a prática desportiva relacionando-a com a saúde, o bem-estar e a cooperação na comunidade local;

2º Apresentar soluções de proximidade e com o apoio de recursos facilitadores do acesso à prática desportiva imediata e local;

3º Estabelecer como grupo-alvo das propostas de atividades o agregado familiar, envolvendo jovens e os seus familiares nas ações do programa;

4º Associar às dinâmicas de ação uma abordagem mais reflexiva assegurando processos educativos e formação em torno de valores;

5º Organizar uma parceria local, com instituições e organizações relevantes cujas finalidades incorporam também uma preocupação central pela inclusão social;

6º Organizar e dinamizar uma equipa com forte sentido solidário e com uma real capacidade para dinamizar treinos mas também as relações e interações entre o jovens praticantes de judo; e a própria comunidade;

7ª Arriscar ações criativas e com um forte impacto nos jovens praticantes mas também junto de toda a comunidade local;

8º Informar e partilhar as iniciativas de forma ativa dando voz aos participantes na comunicação realizada sobre as ações empreendidas;

9º Combinar desporto (judo em particular) e o desenvolvimento sustentável de forma a promover uma consciência ecológica e algumas práticas associadas è defesa do Planeta;

10º Valorizar os espaços públicos, organizando atividades fora de portas, reforçando por essa via um sentimento de pertença positiva ao bairro e reforçando por essa via o sentido de comunidade local.

EQUIPA 4JUDOProject

Nuno Vieira assegura a coordenação e dinamização de uma equipa que concretiza de forma entusiástica as ações do projeto. Quer as relacionadas com a modalidade quer ainda as que se situam num campo mais amplo da animação comunitária.

Programa de ação

Será difícil elencar todas as iniciativas que foram levadas a efeito durante o projeto REAÇÃO mas podem ser destacadas algumas ações que integram uma dimensão mais educativa e que terão certamente contribuído para o desenvolvimento das pessoas e da comunidade do Eixo e Eirol (Aveiro).

Treinos participados

Parcerias

Projeto Reação e parceiros

Nada melhor que partilhar com os parceiros de um projeto a concretização das atividades e aferir, com eles, os resultados no terreno. Sentimo-nos mais comprometidos como coletivo que definiu um conjunto de objetivos e que pretende, se for possível ultrapassá-los.

Os primeiros sinais são estimulantes e tudo indica que o Reação vai ter capacidade de envolver muitos jovens nesta iniciativa pioneira que articula atividade desportiva e inclusão social. O tapete de judo respira vida e emoção com jovens de muitas idades a trilharem o caminho de uma aprendizagem que não se limita ás técnicas do desporto de combate mas que também integra a dimensão valores e cidadania.

Os parceiros que visitaram o espaço no qual ocorrem as aulas de judo, a Junta de Freguesia de Eixo-Eirol e a Associação de Melhoramentos de Eixo tiveram a possibilidade de conhecer melhor os jovens judocas do projeto e trocarem impressões com a Equipa Técnica que é liderada por Nuno Vieira.

Novas interações estão previstas no âmbito desta parceria que acompanha de perto o projeto apoiado pelo Programa Bairros Saudáveis – Reação Judo e Igualdade.

Presidente da Junta de Freguesia de Eixo e Eirol

Recursos e criatividade

Gira com o CÓDIGO MORAL DO JUDO. | VALORES QUE LEVAMOS PARA A VIDA.

Atividades

Pequena seleção das atividades realizadas ao longo do projeto.

Aulas partilhadas | Pais e filhos.

No projeto Reação o lema central é: fazer juntos! Uma das energias que faz mexer o projeto é precisamente a força da cooperação. Essa lógica de juntar forças não se limita às parcerias formais com as instituições. Pais e filhos, judocas e treinadores procuram construir algo juntos. Nesse ponto de partida assentam as dinâmicas de futuro cuja finalidade é a inclusão social.

Quando uma aula decorre com animação o tapete é tudo menos silencioso. Dentro de limites considerados aceitáveis por todos brinca-se, aplaude-se, ri-se às gargalhadas e sobretudo procuram-se formas de interação que também se traduzam em aprendizagens momentâneas.

Quando os pais partilham esse bem-estar e essa boa-disposição sente-se que o judo serve de elo de ligação, de desafio, de impulso para um relacionamento marcado pela cumplicidade.

A jogar também se aprende

No jogo, entre pais e filhos, há sempre um ajustamento de papéis. Por um lado o filho ou a filha admitem temporariamente que pai ou mãe sejam pares em total pé de igualdade e até, se tudo correr bem, que não se coloquem de forma intermitente, por conveniência, em posições de desigualdade. Mas o inverso também é verdade, pais que se posicionam numa relação de “jogar plenamente o jogo” podem ser surpreendidos pela inversão de papéis que pode emergir da reivindicação de uma maior experiência naquele terreno e que justificará uma liderança inesperadamente hierárquica e consequentemente marcada pela desigualdade.

Jogo é aprendizagem mútua

Afinal de contas o jogo realiza-se em várias frentes de interesse, nomeadamente naquelas que proporcionam uma aprendizagem da negociação em toda e qualquer relação social e contribuindo para uma socialização consistente, faseada e equilibrada.

Os jogos de aproximação à modalidade

Alguns jogos, que Nuno Vieira promove com a participação dos pais no tapete, apresentam objetivos pedagógicos mas também de aproximação ao judo como modalidade técnica que pressupõe o conhecimento de elementos como o equilíbrio, as quedas, as pegas, enfim todo um universo que pode ser introduzido através de jogos em áreas espaciais delimitadas.

Questões ambientais

No dia 18 de junho, pelas 15h00 tem início mais uma aventura no projeto REAÇÃO. Praticantes da modalidade, pais, familiares e amigos vão abraçar o mundo das aves.

O convite é simples e bem sedutor. No fundo trata-se de relacionar a vida quotidiana com o conhecimento e novas aprendizagens. A organização da iniciativa “Do dojo para o jardim” enquadra-se no projeto REAÇÃO e chama a atenção para o fato de nos percursos do dia-a-dia todos os jovens judocas contactarem com aves, de uma forma ou de outra.

Importa agora é descobrir e conhecer cada uma delas. A atividade está agendada para o Centro Cultural de Eixo e conta com o apoio dos parceiros do projeto que é apoiado pelo Programa BAIRROS SAUDÁVEIS. O material a ser utilizado é também muito simples já que a ideia é construir comedouros. Para tal umas embalagens de leite ou se sumo de 1l servirão perfeitamente.

Então, dia 18, mãos à obra!

Organização da iniciativa: Parceria REAÇÂO | 4judoProject

Atividades especiais

I – TOSHI CUP 2022 | EDIÇÃO BAIRROS SAUDÁVEIS

No âmbito do programa Bairros Saudáveis a candidatura Projeto Reação – Judo e Igualdade, promovido pela Associação Aveirense, 4JUDO PROJECT realizou em Eixo, no domingo 3 de abril um encontro onde a magia do sorriso entrou dentro do Dojo. Este projeto surge de uma pareceria entre a 4JUDO, Junta de Freguesia de Eixo Eirol, Associação de Melhoramentos de Eixo e Agrupamento de Escolas de Eixo.

Uma mascote que conquistou corações

Neste encontro estiveram presentes 82 judocas, dos 4 aos 14 anos, vindos de diversos pontos do nosso distrito; crianças do Projeto Reação – Judo e Igualdade do programa Bairros Saudáveis marcaram uma forte presença e puderam conhecer a mascote do Torneio o Toshi, que deslumbrou os corações dos pequenos judocas de fantasia, curiosidade, abraços e muita, muita alegria!

Memórias felizes

A TOSHI CUP assinala a diferença não só pela missão de proporcionar a prática desportiva por si só, o saudável espírito competitivo entre todos, mas, prioritariamente fazer acontecer momentos e memórias felizes entre os nossos jovens judocas, promovendo sempre o relacionamento interpessoal a inclusão social dentro da enorme família que é o Judo.

Um dia repleto de emoções, subidas ao pódio, medalhas para todos, mas acima de tudo de muita aprendizagem e partilha.

Mais velhos apoiam os mais jovens

A 4JUDO PROJECT, responsável pela organização da TOSHI CUP, vislumbra o percurso dos seus judocas com muita gratidão e orgulho. Foi hora de contar com o apoio dos judocas mais velhos, jovens estes que iniciaram na 4JUDO em idades muito tenras e que neste dia foi vez de apoiarem os mais pequenos e desempenharem um papel pedagógico na missão de arbitragem, transmitindo ensinamentos e valores assim como a boa disposição entre todos.

II – Grand Prix de Portugal – Almada

No domingo 30, logo pela fresca, juntámo-nos à frente do autocarro. Éramos uns 25 e, desde o primeiro momento, só tínhamos uma coisa em mente: chegar a Lisboa. Estávamos preparados para uma jornada inesquecível.

O projeto Reação-Judo e igualdade reuniu vários novos praticantes da modalidade e proporcionou uma nova experiência aos jovens da freguesia de Eixo e Eirol do Distrito de Aveiro, de caráter desportivo e social. Ir a Lisboa para viver o ambiente de um grande acontecimento desportivo e conhecer o judo na sua expressão mais intensa, a da alta competição e do alto rendimento dos atletas de topo internacional.

O Grand Prix de Portugal, prova internacional de judo que se realizou em Almada, teve uma jornada de encerramento que foi marcada pela vitória, na sua categoria de peso, do atleta português Jorge Fonseca.

A diversidade de países e de técnicas

O Vasco, recém praticante por inscrição no Projeto Reação não deixou escapar nada. A sua opinião sobre os acontecimentos ocorridos no Pavilhão foi a seguinte:

“Gostei muitos de ver os vários atletas de diferentes países a defrontarem-se e gostei também das técnicas que utilizavam. Claro gostei de ver o Jorge Fonseca, tal com os outros atletas portugueses, a representar o nosso país”.

Para o Vasco o momento mais marcante foi “a vitoria num combate em 10 segundos“.

Continuar a trabalhar para ficar mais forte

Por sua vez o Didiel também emitiu a sua opinião sobre a ida a Lisboa

“A ida ao Grand Prix foi fantástica. Quando eu via os lutadores a fazer aqueles golpes percebi que ainda me falta aprender muita coisa, por isso vou continuar a treinar e ficar mais forte.

Eu gostei da alegria e da forma como a plateia bateu palmas, espero receber a mesma alegria quando eu ganhar alguma competição.

O momento mais espetacular foi quando o Fonseca ganhou”.

E o regresso a Lisboa fez-se com muita energia e boa disposição. O projeto Reação pretende também abrir horizontes aos jovens do bairro e aproveitar todas as oportunidades para que eles se posicionem como cidadãos do mundo, através da participação em iniciativas internacionais.

III – Master Class com Rochele Nunes

Projeto Reação – Judo e Igualdade organiza MASTER CLASS COM ROCHELE NUNES

No domingo, 15 de maio, no âmbito do programa Nacional Bairros Saudáveis, a 4JUDO PROJECT promotora do Projeto Reação – Judo e Igualdade em parceria com a Junta de Freguesia de Eixo-Eirol, AME – Associação de Melhoramentos de Eixo e Agrupamento de Escolas de Eixo, realizou uma Master Class muito especial com a Judoca Olímpica Rochele Nunes.  Foi um dia muito especial para todos os judocas mais pequenos e para os judocas mais velhos também!

As boas referências criam sonhos. Conviver com pessoas que admiramos é uma das melhores fontes de inspiração para o nosso percurso, seja ele no desporto, seja ele na escola ou no nosso lar. No decorrer do nosso crescimento e desenvolvimento todos esses contextos são fundamentais e todas essas pessoas que admiramos irão contribuir de certa forma para o nosso sucesso.

IV – Oficinas de comunicação colaborativa

OFICINA COM JOVENS REPÓRTERES DA RIA

Como desenvolver de forma colaborativa ações de comunicação que relacionem JUDO com inclusão social…projeto REAÇÃO Eixo Eirol Aveiro.

Fotos © CaixaMedia – Carlos Ribeiro

Please follow and like us:
error
fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.