Atleta portuense prestigia judo no universo académico

publicado 1 de outubro 2022 | ENTREVISTA JM

Eduardo Silva foi “atleta do ano” na Universidade do Porto

A valorização veio da universidade e o judo regozija-se com a distinção. Um judoca ser ATLETA DO ANO coloca a modalidade num patamar de prestígio particularmente elevado. Eduardo Silva não é só um atleta do Porto. O campeão Nacional e Universitário já deu provas antes de subir ao palco da gala da Universidade do Porto em várias competições nacionais e europeias.

“Comecei a praticar judo com 4 anos, em 2005, no clube Infante Sagres com o Pedro Pinheiro, que é o treinador da Universidade do Porto-seleção universitária e que lidera agora o projeto Judo Force. Continuo a treinar com ele no CDUP onde estão as turmas de competição” adiantou-nos Eduardo Silva resumindo a sua história inicial no judo.

Fui campeão nacional universitário em Abril

“Sempre adorei competir. Nos juvenis e cadetes nunca tive resultados excecionais, apesar de ter sido campeão nacional no segundo ano de cadetes e ter ficado em 3º lugar nos juniores. No meu último ano de juniores, apesar da pandemia, fui campeão nacional, já na categoria de peso de -81kg. Participei no Grand Prix de Portugal e fui campeão nacional universitário em Abril. Lesionei-me no Campeonato Nacional de sub23, no primeiro combate e não pude ir à Polónia, ao Europeu Universitário, para o qual estava convocado” resumiu de novo Eduardo, revelando uma capacidade de síntese própria de um aluno de Engenharia da Universidade do Porto.

Os objetivos que estão agora definidos passam por várias provas e, já à espreita, encontra-se o Nacional Universitário no mês de novembro.

Eduardo entrou para a UP , em 2019, na Faculdade de Ciências em ciência dos computadores e depois mudou para a Faculdade de Engenharia.

Não estava nada à espera

Quanto ao reconhecimento, como atleta do ano, que a Universidade do Porto consolidou depois de votações havidas nas redes sociais, eu não estava nada à espera. Com os votos e com a decisão do Comité fui selecionado e tive que fazer uma intervenção improvisada no palco da Gala”.

Esquecem muito a Região Norte

Agora Eduardo continua o seu caminho. Está satisfeito por ter contribuído para a divulgação da modalidade junto do grande público universitário e o seu pensamento regressa aos treinos e aos seus objetivos como atleta. Não sem antes fazer um reparo ” Esquecem muito a Região Norte nos apoios ao judo. Faltam iniciativas que permitam promover o judo na segunda maior região do país. Não há muitos resultados porque a base da pirâmide é curta. A Federação e a Associação podiam dinamizar mais ações de divulgação da modalidade. Está tudo muito concentrado em Coimbra e em Lisboa.”

E o atleta do ano da UP, como é fácil depreender, não é só um competidor com resultados. É um judoca e estudante que pensa sobre o desenvolvimento do judo e deseja certamente que outros competidores da região, no futuro, venham a ter o mesmo reconhecimento que teve, em consequência de uma forte expansão da modalidade nas terras nortenhas.

Vídeo XII Gala do Desporto da UP 2022

Fotos e vídeo do CDUP-UP e imagens Judo FADU

Please follow and like us:
error
fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.