Foi dia de cerimónia protocolar de abertura dos 3°Campeonatos Mundiais de JuDowm

publicado 1 de outubro 2022 | António da Costa na Madeira | Editado JM

Segundo dia do Mundial JuDown

Hoje o dia iniciou-se com um pequeno almoço de campeões às 8h. Todos os nossos atletas se reuniram para um almoço conjunto, onde a interacção com outras equipas e outros hóspedes esteve sempre presente. Num clima descontraído, foi aí que iniciámos o nosso segundo dia de Mundial.

Carregadas as baterias foi tempo de fazermos o nosso primeiro treino. Pelas 10h fomos passear até ao mercado dos lavradores, um edifício belíssimo, onde tivemos oportunidade de experimentar a pitaia ananás. Um fruto que para muitos foi uma descoberta saborosa.

Um treino cardio de 6 quilómetros

No nosso treino ainda visitámos uma igreja belíssima onde decorria uma cerimónia com as crianças das escolas locais para comemorar a canonização de Santa Marie Rivier. Se pela beleza já foi um ganho, ver alguns dos nossos campeões compenetrados na fé foi também emocionante.

Depois de um treino cardio de 6 quilómetros, onde não calculei o desnível mas foi muito, era tempo de retemperar energias com um bom almoço. Eram 13 horas quando iniciámos o nosso almoço. Cada um teve oportunidade de escolher a sua comida e se alimentar convenientemente para mais uma tarde de muita intensidade.

Durante o almoço o Mestre Mário Emídio juntou-se novamente a nós. Ele que tinha estado a ministrar uma ação de formação para treinadores de Judo e docentes subordinada ao tema “Judo Adaptado para desenvolvimento intelectual “.

“Judo Adaptado para desenvolvimento intelectual”

Esta ação, organizada pela AJRAM – Associação de Judo da Região Autónoma da Madeira contou com a participação de gente ilustre do nosso Judo como Mestre César Nicola ou a Mestre Paula Saldanha.

Tatami partilhado

Era tempo de voltarmos a fazer um treino. Como judocas que somos, depois de uma treino cardio de manhã, era tempo de subir ao tatami. Não subimos sozinhos, ou só entre portugueses. Partilhámos o tatami com as equipas de Judo de Itália, Polónia, Croácia e Suécia, para além dos formandos da ação de formação. Quem conhece o Judo sabe que no tatami somos sempre levados a dar o nosso melhor, mas não pensem que estes campeões são diferentes nisso. Durante pouco mais de uma hora vimos cada um deles dar o seu melhor, os seus treinadores participarem dando o seu melhor e todos nós, em conjunto, crescermos como judocas e pessoas.

Hoje era dia de cerimónia protocolar de abertura dos 3°Campeonatos Mundiais de JuDowm, onde também se juntou a modalidade de Basquete.

Mas que orgulho o nosso quando escolheram um Judoca para porta-bandeira.

A cerimónia iniciou-se às 17h30 na escola secundária Francisco Franco. Para além dos habituais discursos inaugurais, tivemos oportunidade de ver danças típicas madeirenses pelo Grupo folclórico da casa do povo de Santa Cruz. A animação nas bancadas, com muitos campeões foi ainda maior que na quadra onde se desenvolvia a performance.

Cerimónia inaugural

Nesta cerimónia estiveram presentes, entre outros, Costa Pereira presidente da ANDDI, Jorge Fernandes presidente da FPJ, Nuno Carvalho presidente Conselho Nacional de Arbitragem da FPJ, Ricardo Bastos presidente AJRAM, César Nicola embaixador do judo dos campeonatos, Paula Saldanha ilustre Judoca Olímpica madeirense, Marco Matos diretor técnico da AJRAM e David Gomes em representação do Secretário Regional da Educação, ciência e tecnologia.

Finalizada a cerimónia, era tempo de registar a foto da família Judoca presente. Momento em que todos nós juntamos na bancada para a “chapa” para o futuro. E porque é importante relevar estas presenças.

A FPJ, pela primeira vez na sua história, ofereceu JudoGi’s aos nossos campeões, através de um protocolo de colaboração com a ANDDI.

Este é um apoio importante e um reconhecimento que estes campeões também são Judocas de primeira (desculpem a expressão). Para além da FPJ, também a Associação de Judo da Região Autónoma da Madeira teve um papel importante porque são quem organiza, mobiliza e dinamiza toda a modalidade de Judo nestes campeonatos do Mundo.

E termos a presença de ilustres judocas como César Nicola, Paula Saldanha ou Nuno Carvalho, que espalharam simpatia pelos nossos campeões, é uma demonstração que no Judo somos mesmo todos iguais e que o Judo é para todos.

Ah, já me esquecia. O Juramento Olímpico foi feito pelo atleta basquetebolista Daniel Maia e pelo embaixador dos campeonatos César Nicola.

Mas estamos a representar Portugal. E onde está Portugal, nós estamos lá. E nós estivemos.

Apoiar o basquete

Apesar de cansados, não podíamos “abandonar” os nossos amigos do Basquete que iam jogar contra a Finlândia o final da cerimónia. Ficámos, como Judocas que somos, aguentámos firmes nas bancadas e apoiamos do princípio ao final os nossos amigos. Por isso é que somos todos Portugal. É hora de jantar e depois descansar. Amanhã vamos ter um dia cheio, com um Campeonato do Mundo de JuDown durante a tarde. Vamos com tudo, mas sem pressão, porque estes campeões já ganharam o coração de todos nós. Até amanhã. E sigam a prova no Facebook da AJRAM ou da ANDDI a partir das 15h.

Fotos @ António da Costa | Madeira 2022

António da Costa
Please follow and like us:
error
fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.