Vamos ter saudades

publicado 4 de outubro 2022 | António da Costa na Madeira | Editado JM

Fim de festa

Eram seis horas da manhã quando nos levantamos. O pequeno almoço era lado a 50 minutos e não nos podíamos atrasar ou ficávamos a pé. O autocarro ia sair às 7h30, o que não nos dava muito margem de manobra. 7h20 saímos do pequeno almoço, ainda tínhamos que descer a ladeira até à entrada. Só não podíamos perder o avião…. ( não que me importasse de cá ficar mais uns dias…)

Ainda está escuro quando saímos pela última vez pela porta do hotel Dorisol. Ficamos encantados com a simpatia dos funcionários. Foram espetaculares connosco. Na viagem um dos atletas da seleção, que viajou com a sua namorada na equipa também, dizia-me brutal. “O amor é melhor que um aquecedor. É uma prova de fogo”. Agora venham-me dizer que eles não sabem o que dizem, ou não sabem o que é o Amor. Eu às vezes sinto complicado explicar o que é o Amor, mas este Campeão soube explicá-lo muito bem.

No aeroporto correu tudo bem

A entrada no aeroporto correu sem problemas. Como nos permitiram passar como prioritários acabamos por passar o controlo rapidamente. Depois tivemos que esperar quase duas horas depois do controlo, mas todos se portaram bem. Até nisso mostraram ser uns campeões.

Aterrámos no aeroporto Francisco Sá Carneiro pouco depois das 13h. Depois foi o tempo de esperar pelas malas. E nunca ouvi tantas vezes seguidas “vamos ter saudades suas”. Claro que dia 4 de Dezembro vamos voltar a estar juntos numa prova de Judo , mas acho que até eu vou ter saudades destes “metralhas” nos próximos tempos.

A CERCIAG no aeroporto

Estou rouco, cansado, mas muito feliz. Quando saímos, a recepção foi brutal. Tínhamos à nossa espera familiares e amigos. Da CERCIAG, para além do incansável professor Hélder tínhamos mais dois colegas e amigos dos nossos campeões. Ali terminou a minha participação com estes campeões. Cada um seguiu para a sua vida. Alguns ainda estavam na Madeira quando os que regressaram via Porto aterraram. Os que regressaram por Lisboa só regressam durante a tarde. Fiz uma viagem de comboio até casa dos meus pais e senti-me sozinho. Não por não ter pessoas à minha volta, mas por me faltarem os meus “marrecos”.

Amanhã conto umas curiosidades destes dias. Agora vou descansar destes dias maravilhosos e cheios de emoções.

Fotos da comitiva cedidas por António da Costa

António da Costa
Please follow and like us:
error
fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.