Bárbara Timo quer estar entre as oito primeiras do ranking mundial

ENTREVISTA | O Grand Prix de Portugal é o ponto de partida de uma maratona

Antes do Grand Prix de Portugal, que se realiza em Almada já nos próximos dias 27, 28 e 29 de janeiro, ouvimos a atleta referência da época 2022, Bárbara Timo que nos revelou o seu estado de espírito e as suas expectativas para a prova que está a entusiasmar o judo nacional.

ENTREVISTA JUDO MAGAZINE

Judo MagazineO que representa para ti o Grand Prix de Portugal no percurso para Paris 2024?

Bárbara Timo – Trata-se da primeira competição do ano e nada melhor que começar a competir em casa. Aumenta muito a motivação, eu diria mesmo que se trata de uma energia extra para mim. Gosto imenso do público nas bancadas e eu consigo tirar partido da sua presença. Espero francamente que os adeptos, os judocas e todos aqueles que gostam de judo venham acompanhar os combates durante os três dias.

JMEstar nas 8 primeiras do ranking mundial, na categoria de -63 kg, é um objetivo para 2023?

BT – Quanto aos meus objetivos, sabemos que se trata de uma maratona. Estamos agora no início. Estou muito feliz de estar de volta às provas. Claro espero ter o meu melhor desempenho e que este se prolongue ao longo da época e até ao final do ano. Estar entre as 8 primeiras é sim um objetivo para garantir uma presença nos Jogos Olímpicos. Mas vamos dando um passo de cada vez e o primeiro grande passo vai ser já no sábado que vem.

Uma Bárbara Timo em excelente atitude e com um estado de espírito otimista, um sinal muito positivo atendendo às diversas vicissitudes de um passado desportivo recente, que confirma o ditado popular Depois da tempestade vem a bonança e um sentido de conquista que já esteve muito presente em 2022.

© CarlosRibeiro

Please follow and like us:
error
fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *