Ouro de Maria Silveira em Coimbra coloca-a como favorita para o Europeu de Odivelas

Vitória da atleta do Algés foi exceção entre os portugueses numa segunda jornada com menos espanhóis no pódio

Maria Silveira, conquistou a medalha de ouro em Coimbra na Taça Europeia de Cadetes

“Vou certamente, nos próximos treinos, corrigir alguns erros para estar ao meu melhor nível no Europeu”, afirmou a medalhada de ouro à Judo Magazine depois da vitória alcançada em Coimbra.

Maria Silveira, Gabriela para os mais próximos, venceu e convenceu na Taça da Europa de cadetes realizada em Coimbra. Uma vitória na categoria de peso de -57 kg que não deixa margem para dúvidas e que de alguma forma também contraria a ideia, adiantada recentemente com alguma ironia, de ela (não) começar a habituar-se às medalhas de prata, depois da última prova na qual ele não subiu, pela primeira vez em provas internacionais, ao primeiro lugar no pódio.

Não só não deu qualquer chance às suas adversárias nas eliminatórias, nos quartos-de-final e na meia final, como na final a atleta italiana Sara Cardella, que a deve ter bem estudado antes do combate, foi incapaz de suster a sua avalanche ofensiva nos primeiros segundos do combate como ainda não acautelou a persistência da judoca algesina, que não abdicando do trabalho ao solo, levou até ao fim os seus esforços para vencer.

Miguel Santos treinador do Sport Algés e Dafundo adiantou-nos no final do combate ” estou muito satisfeito, a Gabriela deu poucas oportunidades às suas adversárias que é, no fundo, o que se pretende e controlou todos os combates de forma muito segura quer taticamente quer ainda no ritmo que impôs em todas as situações. Ela trabalha muito e isso está à vista. Agora é o Europeu de Cadetes, já para o mês que vem“.

Por sua vez Maria (Gabriela) Silveira pouco depois de conquistar a medalha de ouro e ouvir A Portuguesa do alto do pódio confessou-nos “ Estive para não participar. Mas ainda bem que vim, foi uma boa prova e apercebi-me de alguns erros que agora vou tentar corrigir até ao Europeu. Vou certamente, nos próximos treinos, introduzir alguns dos elementos que aqui identifiquei para melhorar” adiantou-nos ainda com a emoção da vitória à flor da pele. E concluiu “Ultimamente tenho procurado logo nos primeiros instantes dos combates atacar com muita convicção e energia e se as adversárias conseguem controlar os meus ataques eu ajusto o ritmo, mas a minha intenção é sempre atacar para vencer” finalizou depois de a termos interpelado sobre as suas entradas em combate particularmente ofensivas e sobre a condução tática que realiza em função do perfil das adversárias.

Próximo encontro na Agenda dos cadetes é o Campeonato da Europa em 22-25 de junho em Odivelas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *