16/06/2024

João Fernando fechou Madrid com chave de ouro

Diogo Brites conquistou medalha de bronze na categoria de peso de Jorge Fonseca

João Fernando apresenta, de uma forma geral, um judo muito construído e muito cerebral, aparentando seguir procedimentos táticos relativamente rígidos ou melhor solidamente estruturados. Em Madrid tivemos um João Fernando mais explosivo, menos reactivo na batalha das pegas e sobretudo com um sentido dominador que já fora possível verificar em provas recentes. Mais do que a medalha de ouro em si, às tantas, esta vitória em Madrid pode representar a sua afirmação ao mais alto nível numa categoria de peso extremamente difícil na qual coabitam, não 6 ou sete judocas de exceção, mas antes seguramente mais de uma vintena.

Pedro Soares tinha acabado de ser expulso do banco de treinador. Protestou da decisão que certamente considerou exagerada. Mas retirou-se para fora da zona dos combates. E foi precisamente nesse pequeno hiato de tempo que João Fernando assinou a sua supremacia sobre Alfonso Solana, o seu opositor na final. Uma vitória categórica que o atleta do Sporting Clube de Portugal teve que ir celebrar com o seu treinador no acesso ao pavilhão, longe da habitual posição junto ao marcador eletrónico.

Um percurso com vitórias sucessivas sobre atletas dos Países Baixos, de França e de Itália. Uma final com um atleta muito impulsivo e uma vitória marcada pela velocidade de execução e pela oportunidade do ataque vitorioso.

Digo Brites no pódio

Como uma formiguinha Digo Brites foi fazendo o seu caminho, de forma discreta, vencendo por pequenas diferenças e acumulando um capital de explosão que aconteceu no melhor momento: no combate da disputa do bronze.

Nem sempre os ataques foram eficazes ao longo das eliminatórias. Ao seoi-otoshi faltavam muitas vezes pegas firmes que pudessem controlar o corpo do adversário e assegurar uma projeção com o valor e o impacto desejado. Mas no combate contra o atleta germânico Daniel Herbst tudo correu pelo melhor. Combatividade e eficácia deram um bronze a Diogo Brites que fez a festa merecida. Uma medalha numa prova internacional de importância europeia.

Diogo Brites em Madrid

Carolina Paiva e Manuel Rodrigues estiveram perto do bronze mas não conseguiram impor o seu judo nos combates decisivos, ficando ambos em 5º lugar.

fotos © Gabi Juan IJF/UEJ

SOBRE O AUTOR | Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *