21/05/2024

Cereja no topo do bolo holandês

Equipa mista conquista medalha de bronze para Portugal no Europeu de Haia

Equipa mista de Portugal conquista bronze em Haia | Europeu 2023

Foi um percurso assinalável, recheado de boas surpresas e de vitórias de garra que levaram Portugal ao pódio neste Campeonato da Europa de Juniores realizado em Haia e que ficará na memória do judo português por muito tempo.

Jovens inexperientes numa primeira apreciação, mas afinal de contas muito mais maduros que aquilo que aparentavam. Ultrapassaram equipas do topo europeu com grande mérito. Uma parte significativa das vitórias, sobre a Grã-Bretanha no início e sobre a Polónia a seguir, foram alcançadas com um elevado sentido tático.

Mas a aquela que ficará no registo coletivo, a que proporcionou a conquista da medalha de bronze, foi uma vitória do sofrimento. A peripécia mais relevante, entre as muitas desta jornada de grande esforço e garra coletiva, foi a vitória, por duas vezes, de Otari Kvantidze sobre Philip Drexler totalizando 12,61 minutos de combate com o atleta germânico, depois do sorteio ditar que o desempate entre as equipas se faria de novo entre os dois protagonistas de um primeiro confronto desportivo com mais de 10 minutos.

O Campeonato da Europa de juniores é sempre uma prova de aferição das tendências de evolução do judo atual. Não são sinais definitivos e muito menos categóricos, mas o que se passa no tapete com estes jovens que serão os atletas de primeiro nível mundial dentro de alguns anos é sempre algo que vale a pena observar e analisar. A vitória da Geórgia confirma o domínio de um judo atlético e muito mesclado com outras modalidades vizinhas e a presença forte de países como os Países Baixos, a Alemanha confirmam essa tendências. As duas medalhas de bronze, para a França e para Portugal são particularmente importantes neste equilíbrio de correntes e tendências que fazem do judo um desporto em evolução sistemática, com processos de transição controversos mas com grande capacidade de se regenerar.

Depois das medalhas de Miguel Gago e de Otari Kvantidze, de bronze e de prata, respetivamente, o bronze em Equipas Mistas foi a cereja no topo do bolo holandês.

A festa, numa prova de judo muito competitiva mas também muito alegre

Fotos © Tino Maric e Carlos Ferreira UEJ

SOBRE O AUTOR | Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *