26/05/2024

Nas katas existe um objetivo de solidariedade

Mundial em Abu Dhabi confirmou a importância deste vertente mais marcial e técnica do judo moderno

Foram dois dias de competição reservados às katas cujo Campeonato do Mundo ocorreu em Abu Dhabi, nas instalações da Universidade da Sorbonne. A prova foi marcada pelo desempenho dos japoneses mas assistiu-se a outros bons registos de países como o Irão, França, Espanha e outros.

Quinta posição para Pedro Gonçalves e Paulo Moreira

Portugal contou com uma presença especializada no Goshin-Jutsu, corporizada por Pedro Gonçalves e Paulo Moreira que venceram o Grupo 2 com 524 pontos e na final terminaram na quinta posição, logo a seguir a duplas do Irão, do Vietnam, da França e da Itália.

O Campeonato do Mundo confirmou o interesse crescente que está a emergir na modalidade por esta vertente do judo e a Federação Internacional de Judo aparenta estar emepenhada na sua evolução futura com mais apoio à dinamização da sua prática.

Jean-Luc Rougé

Jean-Luc Rougé, membro do Comité Executivo da FIJ adiantou no site da instituição “A competição teve que encontrar um lugar no calendário, mas sua evolução prova que atingiu a maturidade respeitando a tradição do judo. Assistimos a uma prova de elevado nível realizada num ambiente marcado pelo respeito. Para a FIJ é importante desenvolver a prática das katas para promover os ideais de Jigoro Kano Shihan cujos objetivos são o aperfeiçoamento através da educação para o desenvolvimento da sociedade. No circuito mundial, participamos de competições onde o objetivo é vencer o oponente nas katas, fazemos tudo para apoiar o parceiro. Além da competição de kata, existe um objetivo de solidariedade. Foi isso que observamos durante estes dois dias.”

Fotos © IJF

SOBRE O AUTOR | Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *