21/05/2024

Estratégia para o desenvolvimento do judo açoriano está a dar resultados

VIDA DAS ASSOCIAÇÕES – Grande dia de festa no Torneio Cidade de Lagoa Açores

Duzentos e trinta atletas num torneio realizado em Lagoa, nos Açores, constitui um sinal inequívoco de progressão estrutural da modalidade num território marcado pela dispersão geográfica, pela insularidade e por uma tradição de clubes muitas vezes de costas voltadas.

Surge assim com importância redobrada a informação prestada sobre o Torneio da Cidade de Lagoa e sobretudo sobre os mecanismos de gestão que alimentam uma participação organizada das várias ilhas e que reforçam o sentido de corpo do judo na Região Autónoma dos Açores.

Lagoa faz judo, um lema em linguagem simples, direta e eficaz

Com a colaboração de Bruno França, Açores

No dia 16 de março, os tatamis da cidade de Lagoa, nos Açores, foram palco de um evento desportivo de destaque: o Torneio Cidade de Lagoa Açores. Integrado no calendário associativo para os escalões de benjamins a juniores. O evento assumiu o caráter de uma verdadeira celebração do judo açoriano, especialmente dedicada aos mais jovens.

Aumentar a quantidade e a qualidade

Este torneio marcou um importante marco na estratégia da Associação de Judo do Arquipélago dos Açores (AJAA) em promover uma maior participação dos atletas de todos os clubes em eventos de âmbito local. Através de uma abordagem focada na formação base, incluindo Benjamins, Infantis e Iniciados, a AJAA procura não apenas aumentar a quantidade de participantes, mas também elevar a qualidade e competitividade desses eventos desde cedo.

Uma das medidas adotadas para alcançar esse objetivo foi a criação de um calendário local eficiente, desenvolvido em colaboração entre a associação e os clubes. Além disso, um regulamento padrão foi estabelecido para a organização de provas locais, garantindo a consistência e equidade em todos os eventos dentro do calendário.

O ranking na base dos apoios

Outra iniciativa crucial foi a introdução de um Ranking Associativo para a Formação Base, que permite calcular, com base nas taxas de participação, a atribuição de apoios extras para os clubes participarem em torneios em outras três ilhas: São Jorge, Terceira e São Miguel. Dos 18 torneios considerados, 5 serão comparticipados, com apoio para deslocação dos jovens de ilhas diferentes àquela onde se realiza o torneio. Esta comparticipação é determinada com base no desempenho dos clubes no “Ranking Associativo AJAA Formação Base”, onde cada clube tem a possibilidade de ser comparticipado. A atribuição das vagas será feita com base nas participações dos clubes nos torneios considerados, garantindo uma distribuição justa e transparente dos apoios.

Além disso, visando manter o apoio e motivação à continuidade do desenvolvimento dos atletas que ultrapassaram a idade dos escalões de formação, foi criado o “Ranking Associativo AJAA Seniores”. Este ranking abrange os escalões Sub23, Seniores e Veteranos, oferecendo aos atletas a oportunidade de aceder a comparticipações extras com base no seu sucesso competitivo.

Clubes com direitos propositivos

Importa ainda destacar que a organização destes torneios é atribuída aos clubes sob proposta dos mesmos. Desta vez, coube ao JudoLag (Judo Clube Lagoa Açores) a organização, que foi até ao momento a mais participada de sempre nos Açores. Com cerca de 230 atletas presentes.

Em resumo, o Torneio Cidade de Lagoa Açores não foi apenas uma competição desportiva, mas sim um símbolo do compromisso da AJAA em promover e desenvolver o judo nos Açores. Com iniciativas inovadoras e uma abordagem centrada na base e na continuidade, a associação está a pavimentar o caminho para um futuro que se prevê brilhante para o judo açoriano.

Fonte: AJAA, Fotos Câmara Municipal de Lagoa.

SOBRE O AUTOR | Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *