KAZAN menos que Zagreb

JUDO MAGAZINE | Internacional Grand Slam de Kazan

Com um início promissor, que foi marcado por vitórias sucessivas dos atletas da seleção presentes em Kazan, o desfecho foi claramente inferior quer em relação às expetativas criadas quer ainda em comparação com os resultados do Open de Zagreb do fim-de-semana passado.

Não se pode comparar o que não é comparável e cada resultado deve ser avaliado nas circunstâncias específicas da atividade competitiva levada a efeito. Mas num plano meramente afetivo e emocional fica a desilusão mais por comparação com o desejo do que da avaliação fina dos desempenhos dos atletas que entraram na prova.

Atletas da seleção

A ronda das eliminatórias que marcou o afastamento dos judocas portugueses fez entrar em cena competidores com credenciais muito elevadas e a surpresa não aconteceu.

A Federação Portuguesa de Judo forneceu o percurso realizado pelas atletas da seguinte forma:

Maria Siderot (-48 kg) estreou-se a vencer contra a jovem cazaque Akmaral Nauatbek, 57ª do ranking, após um combate equilibrado decidido nos últimos segundos após uma técnica de imobilização que valeu o ‘ippon’ à portuguesa. Nos oitavos-de-final, perante a Campeã Europeia de 2020 – Shirine Boukli, a portuguesa mostrou-se à altura do desafio, mas sofreu um ‘wazari’ da francesa nº 9 do mundo, e não conseguiu inverter o marcador até ao fim dos 4 minutos. Com este resultado, Maria Siderot termina no 9º lugar

Na categoria – 52 kg, Joana Ramos eliminou a jovem turca Irem Korkmaz (38ª), por ‘ippon’ no seu primeiro confronto. Na fase seguinte, defrontou a 13ª classificada do ranking mundial, Evelyne Tschopp. Após um combate equilibrado, que chegou ao fim dos 4 minutos regulamentares empatado a um ‘wazari’ para cada lado, foi a suíça a conseguir superiorizar-se no ‘golden score’. Joana Ramos termina assim a sua prestação na 9ª posição.

Rodrigo Lopes (-60 kg) somou uma vitória no combate inaugural, eliminado o 58º do ranking – Shahboz Saidaburorov, do Tajiquistão, por acumulação de ‘shidos’ já no período de ‘ponto de ouro’. Nos oitavos-de-final, enfrentou o nº12 do mundo, Lukhumi Chkhvimiani. Apesar do esforço, o jovem luso não conseguiu evitar o ‘ippon’ do atleta georgiano, pontuado aos 2 minutos do combate, terminando no 9º lugar.

Nos -66 kg, João Crisóstomo começou a sua prestação com um triunfo na segunda ronda, onde derrotou o búlgaro Bozhidar Temelkov (52º) por acumulação de ‘shidos’, em período de ‘golden score’. O judoca português cedeu nos ‘oitavos’, contra o russo Yakub Shamilov, 18º do ranking mundial. Perto dos 2 minutos do combate, João Crisóstomo foi surpreendido pelo atleta da casa, sofrendo o ‘ippon’ e concluindo a sua caminhada na 9ª posição.

Resultados

Por fim importa adiantar que a Rússia, em Kazan, recebe 408 Atletas (164 Femininas e 244 Masculinos) em representação de 79 Países, até esta sexta-feira, 7 de maio. e que os resultados (da 1ª jornada) foram os seguintes.

Fonte : FPJ e FIJ | Foto destaque CHKHVIMIANI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *