A magia das equipas mistas

CAMPEONATO DA EUROPA JUNIORES – EQUIPAS MISTAS | Luxemburgo, Luxemburgo

Não há dúvida que a competição entre equipas, no caso formações mistas com três atletas mulheres (raparigas) e três atletas homens (rapazes), torna-se apaixonante pelo ambiente que é criado no pavilhão desportivo no seu todo mas também entre os coletivos dos diversos países.

Podemos imaginar esta dinâmica desportiva com público presente, com as bancadas a vibrarem e os espetadores a puxarem pelos seus atletas preferidos. No Luxemburgo a prova entre equipas juniores contou com momentos altos desde a fase das eliminatórias e Portugal esteve nesse lote de situações extremas com o desempate que ocorreu num sétimo combate contra a Geórgia depois do 3-3 da ronda inicial.

A equipa gaulesa sagrou-se campeã europeia de juniores ao derrotar a Turquia numa final bem disputada mas claramente liderada pelos franceses que venceram por 4-0.

O percurso da jovem seleção sistematizado pela FPJ foi o seguinte: a Seleção Portuguesa enfrentou a Geórgia no primeiro encontro, alinhando com Rodrigo Boavida na categoria +90 kg, Teresa Santos nos -57 kg, António Tetino em -73 kg, Taís Pina nos -70 kg, João Dias nos -90 kg e Beatriz Moreira nos +70 kg.

Os jovens portugueses começaram a perder, com Rodrigo Boavida a ser imobilizado pelo georgiano Shalva Gureshidze. Teresa Santos entrou no tatami com Eter Askilashvili e após um combate equilibrado decidido em período de ‘ponto de ouro’, a georgiana perdeu por acumulação de ‘shidos’. Seguiu-se António Tetino que não conseguiu contrariar Kote Kapanadze, sofrendo um ‘wazari’ antes da ‘chave de braço’ que decidiu o combate. Tais Pina restabeleceu a igualdade a dois no marcador, ao superar Nino Gulbani por acumulação de ‘shidos’. No confronto seguinte, João Dias sofreu o ‘ippon’ logo aos 7 segundos contra Nika Kharazishvili. Beatriz Moreira voltou a empatar o marcador ao pontuar ‘wazari’ seguido de imobilização contra Salome Makishvili. Com o resultado em 3-3, foi preciso mais um combate para desempatar, em sistema de ‘ponto de ouro’. Taís Pina, na categoria -70 kg, foi a selecionada para repetir o encontro com Nino Gulbani, mas desta vez não conseguiu repetir o desfecho, cedendo por ‘wazari’ e encerrando o marcador em 4-3 para a Geórgia.

Na repescagem, Portugal enfrentou a Polónia, com a equipa a ser composta por Teresa Santos nos -57 kg, António Tetino em -73 kg, Alice Pereira nos -70 kg, Diogo Rangel nos -90 kg, Beatriz Moreira nos +70 kg e Rodrigo Boavida na categoria +90 kg.

Teresa Santos foi a primeira atleta lusa a combater, mas, apesar do equilíbrio, não conseguiu repetir a vitória alcançada no encontro anterior, cedendo por acumulação de ‘shidos’ em período de ‘golden score’ contra Zuzanna Logozna. Seguiu-se mais um confronto equilibrado, desta vez protagonizado por António Tetino, mas com o mesmo desfecho, com o polaco Marcin Kowalski a pontuar ‘wazari’ no período de ‘ponto de ouro’. Alice Pereira entrou no tapete decidida e à procura de um ponto para a equipa nacional, mas logo aos 20 segundos sofreu o ‘wazari’ de Katarzyna Sobierajska, que a imobilizou de seguida para chegar ao ‘ippon’ e ao terceiro ponto. Sem margem de erro, Diogo Rangel procurou a vitória, mas aos 30 segundos, o polaco Dymitrij Janczylik alcançou o ‘ippon’ num contra-ataque, finalizando o encontro com 4-0 no marcador.

Com este resultado, a Seleção Portuguesa encerra a participação no Campeonato da Europa de Juniores – Equipas Mistas 2021 no 7º lugar, entre as 11 equipa presentes.

Importa ainda relembrar que na véspera, depois da primeira jornada ter sido marcada pelo 5º lugar de Raquel Brito em -48kg e a segunda pela medalha de bronze de Joana Crisóstomo em -70kg, na terceira competiram 2 atletas portugueses cujo desempenho foi comentado nos seguintes termos:

Rodrigo Boavida (-90 kg) venceu o seu primeiro combate por falta de comparência do seu oponente, Gergely Nerpel, da Hungria. Nos Oitavos-de-final, começou a vencer Maksims Duinovs, da Letónia, por ‘wazari’, mas cedeu também um ‘wazari’ a favor do letão, com o confronto a terminar empatado no final dos 4 minutos regulamentares. Aos 15 segundos do ‘ponto de ouro’, Rodrigo Boavida sofreu mais um ‘wazari’ num contra-ataque, terminando a sua prestação no 9º lugar.

Na categoria -78 kg, Beatriz Moreira não conseguiu superar a vice-campeã europeia de cadetes, Yuli Alma Mishiner, após ser imobilizada num contra-ataque da israelita. Com a sua categoria a contabilizar 12 Atletas, a portuguesa terminou na 9ª posição.”

Fotos de Carlos Ferreira e Boris Teofanovic © UEJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *