30/05/2024

NO RESCALDO DO GRAND PRIX | O Jorge apareceu e agradeceu à sua maneira

O Grand Prix como espaço de interação social

O Grand Prix não foi só dos adultos. Muitos jovens judocas povoaram o Pavilhão de Almada e viveram à sua maneira as jornadas mais emocionantes do judo nacional. O Grand Prix, que teve a sua primeira edição ainda de forma tímida, no rescaldo incerto da pandemia de COVID-19, teve nesta segunda experiência uma confirmação para os judocas portugueses e para os amigos do judo: esta é e será a grande festa do judo em Portugal.

Que melhor medida para aferir esta dinâmica que as emoções dos mais jovens, daqueles que transmitem de forma genuína a maneira especial como estão a viver o que está a acontecer.

Luisa foi assistir ao Grande Prix. Durante a manhã foi entrevistada pela IJF e à pergunta sobre qual seria o seu Judoca preferido ela respondeu: Jorge Fonseca!.

“Mais tarde o Jorge apareceu e veio-nos cumprimentar, como sempre faz quando nos vê. E desta feita, conhecendo o sentido de gratidão do grande campeão, juntou-se na foto a alegria de estarem juntos, a Luísa e ele, e a compensação informal pela admiração revelada à IJF” adiantou-nos Margarida Miranda.

Simples gestos e emoções que se vivem nos bastidores, nas bancadas, nos espaços informais do Grand Prix que reforçam a carga humana e emocional de um grande acontecimento desportivo.

Foto © Margarida Miranda

SOBRE O AUTOR | Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *