Nove medalhas em Coimbra, mas faltou o ouro para uma melhor classificação final

INTERNACIONAL | Taça Europeia de Cadetes – Coimbra 2022 | 28e 29 de maio 2022

Sessenta e um atletas, representando a seleção nacional, participaram na Taça Europeia de Cadetes que se realizou em Coimbra nos dias 28 e 29 de maio. Mais uma jornada europeia que a Federação Portuguesa de Judo organizou em parceria com a UEJ – União Europeia de Judo e que confirmou a capacidade de organização, no plano desportivo, do staff federativo.

A disparidade que se verificou no número de atletas masculinos e femininos, que marcaram presença em Cernache, no Colégio da Imaculada Conceição, deverá ter alguma justificação, mas os 46 rapazes competidores foram 3 vezes mais que as atletas raparigas, que eram apenas 15. Sabendo da importância decisiva nos resultados nacionais e internacionais do judo feminino parece pouco razoável que numa prova organizada pela FPJ não se tenha apostado, de forma mais clara, numa repartição mais equilibrada dos selecionados em termos de género.

Quanto a participações na prova destaca-se, no sentido oposto, a presença de países como so Estados Unidos, a Austrália e a Arábia Saudita que vieram até Coimbra reforçando com a sua presença o valor competitivo da prova.

A estandardização na organização das competições de todos os escalões pela bitola dos seniores e dos juniores revela a falta de imaginação e de criatividade da União Europeia de Judo que não realiza nenhum esforço para tornar o ambiente de provas como esta em algo de atrativo e muito mais adaptado ao espírito jovem que os cadetes representam. Uma competição desportiva tem as suas regras e as suas finalidades, não estará em causa o seu funcionamento no tapete com uma disputa natural entre competidores dos lugares cimeiros. Já todo o ambiente à volta da dimensão desportiva poderia incorporar uma forte relação com as questões ambientais e da sustentabilidade, com áreas verdes e recusa do plástico no Pavilhão desportivo, de áreas criativas com imagens valorizando a amizade e a cooperação entre jovens, com espaços de leitura e de encontros informais entre atletas dos diversos países, com a valorização de meios de locomoção e movimentação associados aos meios alternativos e ecológicos de transporte.

Enfim, dentro dos limites da organização de um evento que é principalmente desportivo, fazer mais e melhor para setores etários fundamentais para a modalidade.

Um Tour mais jovem, mais verde, mais interativo e mais orientado para a partilha e a cooperação entre atletas.

Quanto a resultados a Itália foi a grande vencedora da prova com 19 Medalhas (6 de Ouro, 6 de Prata e 7 de Bronze). Os Estados Unidos da América garantiram o segundo lugar do pódio com 4 Medalhas (2 de Ouro, 1 de Prata e 1 de Bronze). Por sua vez a Suécia terminou no 3º lugar (2 Medalhas de Ouro).

No final da prova a Seleção Portuguesa (que ocupava o 6º lugar no final do primeiro dia), apesar de ser o 2º País Mais Medalhado (com 9 medalhas, apenas atrás de Itália), termina na 10ª posição do ranking de países, uma vez que 9 Países conquistaram as 16 Medalhas de Ouro em disputa.

Quanto à prova dos atletas portugueses a Federação Portuguesa de Judo sistematizou os percursos e os resultados nos seguintes termos:

FPJ – percursos e resultados

“A Taça da Europa de Cadetes – Coimbra 2022 terminou este domingo, 29 de maio, com a conquista de mais 5 Medalhas para Portugal (2 de Prata, por intermédio de Maria Silveira e Gonçalo Loureiro, e 3 de Bronze, por Adriana TorresMariana Simões e Nuno Esteves). Após dois dias de combates entre os Melhores Cadetes do Mundo no Pavilhão Desportivo do Colégio da Imaculada Conceição, em Cernache (Coimbra), a Seleção Portuguesa alcançou um total de 9 Medalhas. O evento contou com a presença de 299 Atletas (113 Femininas e 186 Masculinos), em representação de 23 Países.

O último dia da competição reuniu os Judocas das categorias -57 kg, –63 kg, –70 kg e +70 kg femininas e –73 kg, –81 kg, -90 kg e +90 kg masculinas, incluindo 23 Portugueses (9 Femininas e 13 Masculinos).

Maria Silveira (-57 kg) começou a sua caminhada com uma vitória dominante sobre a francesa Lena Bonnamy, onde pontuou ‘wazari’ antes do ‘ippon’ final. Nos quartos-de-final, teve um encontro equilibrado com Martina Capezzuto, que terminou com a derrota da italiana por acumulação de ‘shidos’. A luta pelo acesso à final, contra a britânica Chloe Link, voltou a revelar-se equilibrada, chagando ao final do tempo regulamentar com um ‘wazari’ pontuado por cada atleta. Nos primeiros segundos do ‘golden score’, a portuguesa surpreendeu e alcançou o ‘ippon’. Na grande final, encontrou a italiana Gaia Stella, que se preparava para alcançar a sua 5ª medalha no Circuito Europeu de Cadetes. O confronto voltou a ser marcado pelo equilíbrio, sendo apenas decidido no ‘golden score’. Foram precisos mais três minutos para encontrar a vencedora, que acabou por ser a atleta transalpina, após imobilização. Com este resultado, Maria Silveira conquista a Medalha de Prata.

Na categoria -90 kg, Gonçalo Loureiro dominou o seu primeiro combate, contra Korantin Rollin, por acumulação de ‘shidos’ do francês, numa altura em que o português já se encontrava em vantagem por ‘wazari’. Nos quartos-de-final, contra o estónio Jakob Vares (Bronze na Taça da Europa de Cadetes – Teplice 2022), o encontro revelou-se mais equilibrado, mas o jovem luso voltou a vencer por acumulação de ‘shidos’ do seu adversário, após cerca de dois minutos de período de ‘ponto de ouro’. Garantiu a presença na final devido à ausência por lesão do sueco Alfred Velut (2º na Taça da Europa de Cadetes de Fuengirola 2022). Na luta pelo Ouro, cedeu perante o ucraniano Nikita Yudanov (2 Medalhas no Circuito de Cadetes), sofrendo ‘ippon’ no segundo minuto do combate. Com este resultado, Gonçalo Loureiro conquista Medalha de Prata.

Adriana Torres (-63 kg) começou a sua prestação na primeira ronda, onde derrotou a finlandesa Jenna Kuosmanen por ‘wazari’. Voltou a vencer nos quartos-de-final, superando a espanhola Beatriz Morillas, com um ‘ippon’ pontuado a 37 segundos do fim do tempo regulamentar. Na luta pelo acesso à final encontrou Serena Maddaloni (que tinha vencido a portuguesa Mariana Simões) e não conseguiu contrariar a superioridade da italiana, sofrendo ‘ippon’ após 46 segundos. Em busca de um lugar no pódio, enfrentou novamente uma italiana, Alisia Tombolini. Após 4 minutos equilibrados, Adriana Torres alcançou o ‘ippon’ aos 47 segundos do ‘golden score’ e conquistou a Medalha de Bronze.

Nos -63 kg, Mariana Simões eliminou Maya Chamra no seu combate inaugural, após acumulação de ‘shidos’ da israelita. Cedeu nos quartos de final, contra Serena Maddaloni (que já conta com 2 Medalhas no Circuito Europeu), não conseguindo evitar o ‘ippon’ da italiana. Regressou aos triunfos na repescagem, derrotando Louise Gheysens por acumulação de ‘shidos’ da belga. Alcançou a terceira vitória do dia ao ultrapassar a finlandesa Jenna Kuosmanen, após um combate equilibrado, apenas decidido aos 3 minutos e 38 segundos de ‘golden score’, com o ‘wazari’ da atleta lusa. No confronto pelo Pódio, teve pela frente a italiana Stefania Pede. Mariana Simões alcançou a vantagem por ‘wazari’ e controlou o combate até ao final do tempo regulamentar, conquistando a Medalha de Bronze.

Nuno Esteves (-90 kg) estreou-se nos quartos-de-final, onde encontrou Maxence Berthelemy, mas não conseguiu superar o francês, sofrendo ‘ippon’ após 2 minutos no tatami. Na repescagem, enfrentou o compatriota Manuel Monge e saiu vitorioso ao pontuar ‘ippon’. Na luta pelo pódio, ia combater com Alfred Velut, mas tal como aconteceu com Gonçalo Loureiro, o sueco não conseguiu entrar no tatami devido a lesão. Desta forma, Nuno Esteves conquista a Medalha de Bronze.

Francisco Pereira (-81 kg), Joaquim Alves (-90 kg) e Manuel Monge (-90 kg) também estiveram em destaque ao alcançarem o 7º lugar.

No primeiro dia Portugal conquistou 4 Medalhas (2 de Prata por intermédio de Gonçalo Lourenço e Beatriz Carinhas e 2 de Bronze, por Matilde Gonçalves e Henrique Ferreira), no primeiro dia da Taça da Europa de Cadetes – Coimbra 2022 que se cumpriu este sábado, 28 de maio, no Pavilhão Desportivo do Colégio da Imaculada Conceição, em Cernache(Coimbra). A prova que marca o regresso do Circuito Europeu de Cadetes a Coimbra, atrai alguns dos Melhores Cadetes do Mundo, num total de 299 Atletas (113 Femininas e 186 Masculinos), em representação de 23 Países.

O dia inaugural da competição foi dedicado às categorias -40 kg, –44 kg, –48 kg e -52 kg femininas e –50 kg, –55 kg, –60 kg e –66 kg masculinas. Portugal contou com 38 Judocas (6 Femininas e 32 Masculinos) nos tatamis conimbricenses. 

Gonçalo Lourenço (-66 kg) estreou-se na segunda ronda onde encontrou e superou o ucraniano Volodymyr Yatsko, pontuando ‘wazari’ antes do ‘ippon’ final. Na ronda seguinte, eliminou Muhannad Ahmed, após acumulação de ‘shidos’ do judoca da Arábia Saudita. Nos quartos-de-final encontrou o australiano Kohsei Toyoshima (Campeão do Campeonato Panamericano-Oceania de Cadetes 2022). Após um combate equilibrado, o português acabou por alcançar a vitória aos dois minutos de ‘golden score’. Garantiu a presença na final ao derrotar o britânico Irakli Goginashvili, por ‘wazari’. No seu último e derradeiro combate enfrentou Federico Ninfo (que conta com 1 Medalha de Ouro e 2 de Bronze no Circuito Europeu de Cadetes). Apesar do esforço do jovem português, o italiano pontuou um ‘wazari’ e dominou o combate até ao final do tempo regulamentar. Com este resultado, Gonçalo Lourenço conquistou a Medalha de Prata.

Na categoria -40 kg, Beatriz Carinhas teve a concorrência de mais duas atletas. A portuguesa superou a italiana Elena Santoro por ‘ippon’ no seu combate inaugural. No segundo encontro, perante a belga Celia Van Beneden, cedeu por ‘ippon’. Com este resultado, Beatriz Carinhas (-40 kg) conquista a Medalha de Prata.

Henrique Ferreira (-66 kg) eliminou os seus dois primeiros adversários por ‘ippon’, nomeadamente o neerlandês Louis Loozen e o norte-americano Kevin Carmo. Nos quartos-de-final, não conseguiu ultrapassar o italiano Federico Bosis, sofrendo o ‘ippon’ à entrada do último minuto de combate. O português regressou às vitórias na repescagem, onde somou o terceiro triunfo na competição, ao bater o espanhol Hugo Quereda Yurice com um ‘ippon’ em apenas 41 segundos. O seu segundo confronto da repescagem, contra Tymofii Sabadash, revelou-se mais equilibrado e foi apenas decidido a 13 segundos do fim do tempo regulamentar, com o ucraniano a somar o terceiro ‘shido’. Na luta pelo pódio encontrou Irakli Goginashvili (que tinha sido derrotado na semifinal com o português Gonçalo Lourenço). O britânico voltou a dar-se mal com os judocas portugueses, sendo penalizado com o terceiro ‘shido’ a 30 segundos do fim do tempo regulamentar, numa altura em o português se encontrava em vantagem por ‘wazari’. Com este resultado, Henrique Ferreira conquista a Medalha de Bronze.

Matilde Gonçalves (-44 kg) estrou-se nos quartos-de-final, onde superou Angelina McCristall, após acumulação de ‘shidos’ da canadiana. Na semifinal encontrou a italiana Rebecca Valeriani (que já contava com duas medalhas de prata no Circuito Europeu em 2022). Apesar do esforço, a portuguesa acabou por ceder por acumulação de ‘shidos’ (Rebecca Valeriani acabaria por vencer a Medalha de Ouro). Na luta pelo pódio, contra a italiana Giusy Amalfitano, Matilde Gonçalves precisou apenas de 31 segundos para alcançar o ‘ippon’ e conquistar a Medalha de Bronze.

Na categoria -60 kg, Rui Anjos superou os seus dois primeiros adversários por ippon, nomeadamente o árabe Absulrahman Alsaiari e o canadiano Daniil Kremerman, ambos em período de ‘ponto de ouro’. Nos quartos-de-final encontrou o norte-americano Christopher Velazco, Tricampeão Panamericano de Cadetes. Após um combate equilibrado, o português cedeu por acumulação de ‘shidos’. Regressou aos triunfos na repescagem, contra o compatriota Tomás Matos da Fonseca, por acumulação de ‘shidos’ em período de ‘ponto de ouro’. Somou a sua quarta vitória do dia, derrotando o britânico Charlie Ayre por ‘ippon’. Na luta pelo Bronze, contra Anderson Coton Vazquez, o jovem luso não conseguiu impedir o ‘ippon’ do espanhol, após mais de cinco minutos de ‘golden score’. Com este resultado, Rui Anjos termina num honroso 5º lugar.

David Silva (-60 kg) e Rodrigo Janeiro (-66 kg) também se destacaram ao longo do dia, alcançando 3 vitórias, que lhes garantiu o 7º lugar na competição.

Recordamos que Portugal esteve presente com 61 Judocas (15 Femininas e 46 Masculinos), que são acompanhados pelos Treinadores Marco MoraisAntónio Saraiva e Joana Ramos.

O evento que integra o Circuito Europeu de Cadetes, reuniu alguns dos Melhores Jovens Judocas do Mundo e permitiu pontuar para o Ranking Mundial do escalão. Portugal esteve presente com 61 Judocas (15 Femininas e 46 Masculinos), que foram acompanhados pelos Treinadores Marco MoraisAntónio Saraiva e Joana Ramos.

Fotos © Miguel Galhardas | UEJ/FPJ

Please follow and like us:
error
fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.