12/07/2024

Ouro, prata, bronze e outros bons resultados no Europeu de Veteranos

“Tugas na Eslovénia” comemoraram juntos resultados alcançados

com a colaboração de Carolina Costa, na Eslovénia

Catarina Diniz, Eduardo Garcia, Carolina Costa (à frente) Nuno António e Paulo Cascão (em segundo plano)

O espírito de apoio e de cooperação foi simbolizado por João Mendonça, treinador do Sport Clube do Porto, que tendo conquistado por diversas vezes títulos e medalhas nos veteranos a nível internacional, desta vez não pôde competir por lesão no joelho, mas estando inscrito, acompanhou a comitiva portuguesa na Eslovénia e foi, segundo Carolina Costa “um elemento fundamental na organização e apoio a todos os atletas portugueses presentes”.

A alegria das vitórias partilhada de forma entusiástica

Aliás da mesma forma, como nos referiu a dirigente da associação de judo de Lisboa e atleta dos Salesianos “faltaram alguns daqueles que costumam vir, mas mesmo ausentes, deram-nos um apoio precioso e sentimos que formamos uma equipa”.

De facto a representação portuguesa para os Campeonatos da Europa de Veteranos disputados em Podcetrtrek na Eslovénia, entre 8 e 10 de junho, contou com uma representação particularmente forte do clube Salesianos, de Lisboa, com 5 atletas (Carolina Costa, Catarina Diniz, Eduardo Garcia, Nuno António e Paulo Cascão), a participação de 1 atleta de Viseu (António Boloto) e 3 atletas de Viana do Castelo (Joaquim Guerreiro, Alexandre Morgado e Luísa Garcia).

Os resultados revelam bem o valor das competidoras lusas e dos competidores lusos já que foram conquistadas 4 medalhas de ouro, uma de prata e outra de bronze. A par das medalhas há ainda a registar boas classificações dos restantes participantes com 5º, 7º e 9º lugares.

Carolina Costa e Catarina Diniz são campeãs da Europa

Catarina Diniz e Carolina Costa com Luísa Garcia ao centro

Carolina Costa e Catarina Diniz são campeãs da Europa, as duas atletas tiveram percursos diferentes até ao título. Catarina Diniz venceu o combate do seu grupo e disputou a meia-final com uma atleta da República Checa que acabou por vencer. Na final derrotou a atleta romena Lena Sterea por wazari e conquistou a medalha de ouro. Carolina Costa repetiu a situação do último Europeu tendo que disputar com a sua única opositora da Hungria à melhor de três. Venceu o primeiro combate já no Golden Score e antes do segundo combate a adversária húngara lesionou-se e acabou por não comparecer no tapete. Carolina foi declarada vencedora por ippon e tornou desnecessário um eventual terceiro combate de desempate.

“Soube a pouco, declarou a bi-campeã da Europa F4 -52 kg, porque deslocamo-nos para estes encontros para conviver mas também para combater. O resultado é importante mas realizar vários combates, se for possível, também. Não foi aqui o caso porque na minha categoria de peso participam poucas atletas. Fazer um combate é pouco. É claro que o Hino Nacional foi tocado no pavilhão e isso emociona sempre. Vivemos esses momentos com emoção”.

Eduardo Garcia e a Nuno António de ouro ao peito

Quanto a Eduardo Garcia e a Nuno António são campeões da Europa porque para além do mais praticam um judo de excelente nível. Eduardo Garcia venceu todos os seus combates, em M7 -66kg, inicialmente contra um húngaro, depois um polaco, de seguida um italiano e finalmente um francês. Quanto a Nuno António em M6 -66 kg venceu o seu grupo contra um atleta italiano e na meia-final ultrapassou o francês Yann Werner. Na disputa do primeiro lugar no pódio Nuno António venceu com dois wazaris o segundo francês semi-finalista, David Helouin.

” O Joaquim Guerreiro conquistou a medalha de prata com todo o mérito e o António Boloto alcançou o bronze numa prova difícil, com muitos participantes e judo de muito bom nível. Aliás aconteceu com a Luísa Garcia algo de similar em termos de exigência. Portaram-se todos muito bem, os que conquistaram medalhas e os outros, como o Alexandre Morgado e o Paulo Cascão” adiantou-nos Carolina Costa que aproveitou para nos dar nota do excelente ambiente que se vive no grupo de portugueses presentes no Campeonato da Europa de Veteranos, como ela referiu e bem “os Tugas na Eslovénia!”.

O aperto de mão entre atletas que acabaram de competir. Um gesto natural, aliás o mais natural de todos, entre homens que exprimem a valorização mútua e a noção de respeito de forma livre.

Fotos cedidas gentilmente por Judo Salesianos

Foto prova © Gabi Juan – UEJ/IJF

SOBRE O AUTOR | Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *