Vazha e Lasha, andaram a passear a prata por Tóquio

OS JOGOS NO DIA-A-DIA | Tóquio 2020

Os georgianos que conquistaram medalhas de prata no judo contra os japoneses Abe e Ono, Vazha Margvelashvili e Lasha Shavdatuashvili, violaram os regulamentos em vigor nos Jogos em matéria de segurança sanitária e foram avisados que terão que sair do Japão no prazo de 48 horas.

Um porta-voz do Comité Olímpico Nacional da Geórgia (GNOC) confirmou que Vazha Margvelashvili e Lasha Shavdatuashvili violaram os regulamentos em vigor nos Jogos e que os judocas georgianos foram avisados ​​para deixar a capital japonesa por n-ao terem respeitado as regras do COVID-19 e terem ido passear.

Entre outros

Os dois competidores estão entre os seis que perderam a acreditação nos Jogos por violarem as regras do COVID-19, que os organizadores alegam serem essencialmente para garantir que o evento seja “seguro e protegido”.

Os dois competidores já deixaram Tóquio tendo em conta as regras que determinam que os atletas deixem o país em até dois dias após a competição.

De acordo com o “manual”, as regras estritas que todos os participantes devem seguir durante os Jogos, são proibidos passeios e outras atividades turísticas.

Os atletas estão proibidos de circular pela cidade e visitar áreas turísticas, lojas, restaurantes, bares ou academias.

Amigos amigos, Covid-19 à parte

Margvelashvili foi derrotado por Hifumi Abe do Japão na final de até 66 kg no último domingo (25 de julho), enquanto Shavdatuashvili caiu para Shohei Ono na luta pela medalha de ouro até 73 kg na segunda-feira (26 de julho).
Segundo relatos, os dois atletas encontraram-se com um amigo comum no Japão e foram vistos a fotografar com a indumentária oficial do seu país para a participação nos jogos..

O porta-voz do GNOC afirmou que eles já não estão no Japão.

O presidente-executivo da Tokyo 2020, Toshirō Mutō, disse que a embaixada da Geórgia se desculpou.

Os outros quatro envolvidos neste tipo de situação são empregados da Aggreko, a empresa que fornece serviços elétricos para os Jogos Olímpicos, depois de terem sido presos por suspeita de uso de cocaína.

Mais oito funcionários relacionados aos Jogos tiveram as suas credenciais temporariamente suspensas, informou a estrutura do Tokyo 2020.

Lasha Shavdatuashvili | © Getty Images

Quarto Estado de Emergência

A notícia veio quando Tóquio registrou mais de 4.000 novos casos diários de COVID-19 pela primeira vez, depois das autoridades locais revelaram que houve 4.058 infecções hoje.

É o terceiro dos últimos quatro dias em que a capital japonesa ultrapassa o seu valor diário mais elevado.

Os crescentes casos de COVID-19 levaram o governo japonês a estender o estado de emergência em Tóquio, o que levou os espectadores a serem banidos da maioria dos locais de Tóquio 2020, até 31 de agosto.

Três prefeituras próximas da cidade-sede dos Jogos Olímpicos e a prefeitura ocidental de Osaka também foram colocadas sob medidas de emergência.

Vazha Margvelashvili © Ghetty Images

Fonte © Insidethegames

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *